França indenizará vítimas de remédio que pode ter matado 2 mil

Mediator era um medicamento para diabéticos com sobrepeso, do laboratório Servier

Paris - O governo francês criará um fundo de indenização para as vítimas do Mediator, um medicamento para diabéticos com sobrepeso do laboratório Servier que pode ter provocado 2.000 mortos e que foi retirado do mercado 11 anos depois dos primeiros sinais de periculosidade.

O ministro da Saúde, Xavier Bertrand, vai propor a criação por lei de um fundo de indenização e enviar o projeto ao Parlamento.

Bertrand considerou a última proposta do laboratórios Servier "inaceitável".

O grupo farmacêutico propôs um fundo de 20 milhões de euros para indenizar a as vítimas do medicamento em troca da desistência de uma ação na justiça. O laboratório se recusou a assumir a responsabilidade do escândalo.

O Mediator foi vendido na França de 1976 até 2009, quando a pneumonologista Irene Frachon alertou para os riscos cardíacos vinculados ao remédio prescrito a cinco milhões de pessoas, 70% delas cuales não diabéticas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.