Facebook deve fazer mais contra posts racistas, diz Merkel

A chanceler alemã pediu ao Facebook que faça mais para combater publicações racistas e de ódio

Berlim - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu ao Facebook que faça mais para combater publicações racistas e de ódio, em declarações que serão publicadas em um jornal local na sexta-feira.

A Alemanha aguarda a chegada de um número recorde de refugiados neste ano. Políticos e celebridades têm expressado preocupação com uma maior ocorrência de comentários xenofóbicos em alemão no Facebook e em outras redes sociais, motivados pela crise de refugiados.

"Quando pessoas provocam a sedição em redes sociais usando seu verdadeiro nome, não é apenas o Estado que tem que agir, mas também o Facebook como companhia deve fazer algo contra esses comentários", disse Merkel ao jornal local Rheinische Post.

Ela disse que o Facebook já possuía o código de ética necessário, mas havia pouca fiscalização e controle. "As regras precisam ser implementadas", disse Merkel.

O jornal Rheinische Post é publicado no Estado mais populoso da Alemanha, a Renânia de Norte-Vestfália, que está sendo obrigada a receber cerca de 20 por cento de todos os refugiados que chegam ao país.

No mês passado, o ministro da Justiça, Heiko Maas, acusou o Facebook de fazer muito pouco para conter o racismo e o ódio nas publicações.

Uma porta-voz do Facebook disse que a companhia considerava com seriedade as preocupações de Maas e que a empresa tinha interesse em se reunir com o ministro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.