Mundo

Explosão de gás em mina de carvão deixa 7 mortos na China

No momento do incidente, 41 pessoas trabalhavam no interior da mina Dahebian, das quais 23 foram resgatadas, segundo com autoridades locais

China: os representantes da empresa estatal Guizhou Shuicheng, proprietária da mina, não emitiram nenhum comunicado oficial sobre o fato (Anderson Schneider/VEJA)

China: os representantes da empresa estatal Guizhou Shuicheng, proprietária da mina, não emitiram nenhum comunicado oficial sobre o fato (Anderson Schneider/VEJA)

E

EFE

Publicado em 27 de fevereiro de 2017 às 08h21.

Pequim - Sete pessoas morreram e 11 ficaram feridas, nesta segunda-feira, por conta de uma explosão de gás no interior de uma mina de carvão em Guiyang, na província de Guizhou (China), segundo informações da agência oficial "Xinhua".

No momento do incidente, ocorrido no início da manhã (hora local) de hoje, 41 pessoas trabalhavam no interior da mina Dahebian, das quais 23 foram resgatadas, segundo afirmaram as autoridades locais.

Por enquanto, os representantes da empresa estatal Guizhou Shuicheng, proprietária da mina, não emitiram nenhum comunicado oficial sobre o fato.

O último acidente destas características ocorreu no dia 14 deste mês, em outra mina de carvão localizada na província de Hunan, causando a morte de oito dos 29 mineiros que trabalhavam no local.

Acompanhe tudo sobre:ChinaExplosõesMineração

Mais de Mundo

Ataque a Trump: "Ainda é cedo para dizer se atirador agiu sozinho", dizem autoridades

Trump se pronuncia após ser atingido na cabeça em comício na Pensilvânia

Biden se pronuncia sobre tiroteio no comício de Trump: "Estou grato em saber que ele está bem"

'Atentado contra Trump deve ser repudiado', diz Lula sobre tiros durante comício

Mais na Exame