Exército egípcio diz que manifestantes estão protegidos

As Forças Armadas do Egito afirmaram nesta quinta-feira que não tomará medidas arbitrárias contra qualquer grupo político e garantirá o direito de protestar

Cairo - As Forças Armadas do Egito afirmaram nesta quinta-feira que não tomará medidas arbitrárias contra qualquer grupo político e garantirá o direito de protestar, desde que as manifestações não ameacem a segurança nacional.

Em comunicado no Facebook antes das manifestações de sexta-feira, convocadas pela Irmandade Muçulmana, do presidente deposto Mohamed Mursi, o comando do Exército disse: "Sabedoria, verdadeiro nacionalismo e valores humanos construtivos que todas as religiões pediram, exigem de nós agora evitar tomar quaisquer medidas excepcionais ou arbitrárias contra qualquer facção ou corrente política".

"Manifestação pacífica e liberdade de expressão são direitos garantidos para todos, e que os egípcios conquistaram como um dos ganhos mais importantes de sua gloriosa revolução", disse.

"O uso excessivo desses direitos sem razão pode trazer algumas implicações negativas, incluindo o bloqueio de estradas, o atraso de benefícios públicos e a destruição de instituições, colocando uma ameaça à paz social, o interesse nacional e prejudicando a segurança e a economia do nosso precioso Egito."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.