EUA e Rússia trocam acusações sobre ataques a civis na Síria

Segundo autoridades russas, porém, foram as forças norte-americanas que atacaram na área, na quarta-feira

Beirute - Os Estados Unidos afirmaram nesta quinta-feira que aviões da Rússia atacaram alvos "indiscriminados" na cidade síria de Aleppo.

Segundo autoridades russas, porém, foram as forças norte-americanas que atacaram na área, na quarta-feira.

O coronel Steve Warren, porta-voz das Forças Armadas dos EUA sediado em Bagdá, afirmou que aeronaves russas na Síria estão usando em ações aéreas bombas "burras", que atingem indiscriminadamente áreas povoadas, com "mulheres e crianças, civis ou hospitais".

Já a Rússia afirmou que aviões norte-americanos bombardearam hospitais de Aleppo.

O Ministério da Defesa russa rejeitou que as forças do país tivessem atingido dois hospitais em Aleppo, dizendo que aeronaves norte-americanas operaram na cidade na quarta-feira.

Um porta-voz do Ministério da Defesa russo, major-general Igor Konashenkov, afirmou que jatos russos atingiram alvos que estavam pelo menos 20 quilômetros distantes de Aleppo, não na própria cidade.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.