• AALR3 R$ 19,61 -0.71
  • AAPL34 R$ 73,25 -0.42
  • ABCB4 R$ 16,88 2.43
  • ABEV3 R$ 14,84 1.02
  • AERI3 R$ 4,00 -8.68
  • AESB3 R$ 10,88 1.40
  • AGRO3 R$ 31,81 0.63
  • ALPA4 R$ 21,56 -0.60
  • ALSO3 R$ 20,11 1.21
  • ALUP11 R$ 26,52 1.26
  • AMAR3 R$ 2,42 1.68
  • AMBP3 R$ 30,78 3.88
  • AMER3 R$ 23,83 0.72
  • AMZO34 R$ 70,94 -0.82
  • ANIM3 R$ 5,76 3.78
  • ARZZ3 R$ 83,06 0.35
  • ASAI3 R$ 15,70 2.15
  • AZUL4 R$ 22,22 4.52
  • B3SA3 R$ 11,88 1.97
  • BBAS3 R$ 36,15 2.06
  • AALR3 R$ 19,61 -0.71
  • AAPL34 R$ 73,25 -0.42
  • ABCB4 R$ 16,88 2.43
  • ABEV3 R$ 14,84 1.02
  • AERI3 R$ 4,00 -8.68
  • AESB3 R$ 10,88 1.40
  • AGRO3 R$ 31,81 0.63
  • ALPA4 R$ 21,56 -0.60
  • ALSO3 R$ 20,11 1.21
  • ALUP11 R$ 26,52 1.26
  • AMAR3 R$ 2,42 1.68
  • AMBP3 R$ 30,78 3.88
  • AMER3 R$ 23,83 0.72
  • AMZO34 R$ 70,94 -0.82
  • ANIM3 R$ 5,76 3.78
  • ARZZ3 R$ 83,06 0.35
  • ASAI3 R$ 15,70 2.15
  • AZUL4 R$ 22,22 4.52
  • B3SA3 R$ 11,88 1.97
  • BBAS3 R$ 36,15 2.06
Abra sua conta no BTG

EUA duvida que Irã esteja preparado para retornar ao acordo nuclear

Donald Trump retirou os EUA do acordo com o Irã em 2017, dizendo que Teerã havia violado seu "espírito"
 (Reuters/Brendan Mcdermid)
(Reuters/Brendan Mcdermid)
Por AFPPublicado em 23/05/2021 15:11 | Última atualização em 23/05/2021 15:11Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O chefe da diplomacia dos EUA, Antony Blinken, disse neste domingo (23) que não está claro se o Irã está preparado para tomar as medidas necessárias para permitir que volte a cumprir o acordo nuclear internacional.

Falando antes de uma quinta rodada de negociações em Viena sobre o resgate desse acordo, Blinken foi questionado sobre informações do lado iraniano que indicavam que Washington já havia concordado em suspender algumas das sanções que pesam sobre a economia iraniana.

"Nós sabemos quais sanções devem ser levantadas se forem incompatíveis com o acordo nuclear", disse ele à ABC. E ele considerou que o mais importante é que o Irã "saiba o que precisa fazer para cumprir novamente as questões nucleares".

"O que não vimos é se o Irã está pronto para tomar uma decisão", disse ele. “Esse é o teste e ainda não temos uma resposta”, acrescentou.

Donald Trump retirou o país do acordo em 2017, dizendo que Teerã havia violado seu "espírito" e permanecia uma ameaça regional.

Seu sucessor Joe Biden quer reviver o compromisso. Para que isso aconteça, Washington deve concordar em suspender as sanções restabelecidas por Trump, e Teerã deve se comprometer a cumprir os termos do acordo.

Assim que Trump decidiu desistir do acordo, a república islâmica começou a suspender as restrições à sua produção de material nuclear.

Os participantes europeus nas negociações de Viena expressaram otimismo após a última rodada de negociações, concluída na quarta-feira.

"Fizemos bons progressos", escreveu Enrique Mora, autoridade da União Europeia que presidiu as negociações entre Rússia, China, Alemanha, França, Reino Unido e Irã, no Twitter na quarta-feira.

"Se desenha um acordo", acrescentou.

Negociações indiretas entre Washington e Teerã vêm ocorrendo na capital austríaca desde o início de abril, com os outros cinco países signatários do acordo atuando como intermediários.

Diplomatas esperam que os Estados Unidos voltem oficialmente para o acordo antes das eleições presidenciais iranianas em 18 de junho.

  • Quer saber tudo sobre a política internacional? Assine a EXAME e fique por dentro.