Mundo
Acompanhe:

Espanha e Paraguai consideram "prioritária" assinatura do tratado Mercosul-UE

Antes de se encontrar com Pedro Sánchez no palácio do governo em Madri, o presidente paraguaio foi recebido pelo chefe de Estado, o rei Felipe VI

Pedro Sánchez e Mario Abdo Benítez: Espanha é primeiro país em volume de investimento estrangeiro no Paraguai (AFP/AFP Photo)

Pedro Sánchez e Mario Abdo Benítez: Espanha é primeiro país em volume de investimento estrangeiro no Paraguai (AFP/AFP Photo)

A
AFP

3 de novembro de 2022, 17h21

Espanha e Paraguai concordaram nesta quinta-feira, 3, em considerar "prioritária" a pendente assinatura do tratado entre o Mercosul e a União Europeia, durante uma reunião em Madri entre o presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, e o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez.

"Os presidentes Sánchez e Abdo consideraram a assinatura e conclusão do Acordo UE-Mercosul e da cúpula UE-CELAC [Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos] como uma prioridade", afirma um comunicado da presidência espanhola.

"Meu objetivo durante a Presidência espanhola da UE [no segundo semestre de 2023] será reafirmar as relações entre a União Europeia e a América Latina", prometeu Sánchez, citado no comunicado.

O acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul tem sido negociado há décadas e fez poucos progressos desde 2019.

O projeto esbarrou em inúmeros obstáculos ao longo do tempo, desde questões de proteção comercial a questões ambientais, com confrontos, em particular, entre Brasil e França sobre a preservação da Amazônia.

Antes de se encontrar com Pedro Sánchez no palácio do governo em Madri, o presidente paraguaio foi recebido pelo chefe de Estado, o rei Felipe VI.

Após o encontro no Palácio da Zarzuela, os reis Felipe VI e Letizia ofereceram um almoço em homenagem a Abdo e sua esposa, Silvana López Moreira.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

No almoço, Abdo expressou sua confiança "nas grandes oportunidades" que "a conclusão do acordo entre o Mercosul e a União Europeia" trará.

Além disso, saudou as boas relações econômicas e os investimentos, que atribuiu às "condições estáveis oferecidas pelo Paraguai".

Por sua vez, Felipe VI defendeu o fortalecimento das relações bilaterais.

A Espanha é o "primeiro país em volume de investimento estrangeiro" no Paraguai, "mas aspiramos fortalecer ainda mais nossos laços econômicos e comerciais", disse o monarca.

Entre outras atividades na capital espanhola, o presidente paraguaio participará na sexta-feira do Encontro Empresarial Espanha-Paraguai, voltado para empresas espanholas com interesses e presença no Paraguai.

Após sua passagem pela Espanha, Abdo encerrará sua turnê europeia com uma visita oficial à Alemanha nos dias 9 e 10 de novembro.

VEJA TAMBÉM: