Egito contabiliza 47 presos após briga no estádio

Cerca de 13 mil torcedores do Al Masry, time que jogava em casa, invadiram o gramado após a vitória por 3 a 1 sobre o poderoso rival

Port Said - A polícia do Egito prendeu 47 pessoas durante a briga entre torcidas no jogo Al Masry x Al Ahly, nesta quarta-feira, na cidade de Port Said, pelo Campeonato Egípcio. Segundo os dados oficiais e atualizados que foram divulgados pelo governo do país, estão contabilizados 74 mortos, incluindo um policial, e 248 feridos que receberam atendimento nos hospitais da região.

De acordo com o relato do ministro do Interior do Egito, Mohammed Ibrahim, cerca de 13 mil torcedores do Al Masry, time que jogava em casa, invadiram o gramado após a vitória por 3 a 1 sobre o poderoso rival. E muitos deles partiram para a agressão, atacando os jogadores e a torcida do Al Ahly, o que acabou provocando uma briga generalizada dentro do estádio.

Apesar das críticas de alguns jogadores do Al Ahly sobre a falta de segurança no estádio, o ministro do Interior defendeu que a polícia tentou impedir a briga, mas não teve como controlar a multidão que invadiu o gramado. Pelo relato oficial, a maior parte das mortes teria sido causada pela correria dos torcedores, que deixou muita gente pisoteada e sufocada.

Um avião militar foi enviado para Port Said, cidade que fica na região nordeste do país, para poder resgatar a delegação do Al Ahly, que já voltou em segurança para a capital Cairo. O governo egípcio está pedindo para a população local doar sangue para ajudar no tratamento das vítimas da briga e também decretou luto oficial de três dias em todo o Egito.

Diante do "maior desastre da história do futebol egípcio", conforme disse o ministro da Saúde, Hesham Sheiha, os jogos do campeonato nacional foram suspensos por tempo indeterminado. E até o presidente da Fifa, Joseph Blatter, já manifestou solidariedade às vítimas. "É um dia negro para o futebol. Uma situação catastrófica como essa é impensável", afirmou o dirigente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.