A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Chefe militar dos rebeldes líbios é morto

Abdel Fattah-Younes foi ministro do Interior do governo de Muammar Kadhafi e havia desertado para o lado dos rebeldes em fevereiro

Brasília - Abdel Fattah-Younes, chefe militar dos rebeldes líbios, morreu na noite desta quinta-feira (28) em condições ainda desconhecidas, disse o líder do Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, Mustafa Abdel Jalil.

Younes foi ministro do Interior do governo de Muammar Kadhafi e havia desertado para o lado dos rebeldes em fevereiro. O chefe da operação que matou Younes e dois dos seus mais próximos colaboradores foi preso, indicou Mustafa Abdel Jalil.

Após a morte do rebelde, três potentes explosões foram sentidas em Trípoli, capital da Líbia.

A situação no país é crítica. Desde fevereiro, rebeldes tentam por fim aos mais de 40 anos de Khadafi no poder. Um grupo composto por 31 rebeldes opositores ao regime de Kadhafi na cidade de Benghazi, leste da Líbia, criou o CNT.

Hoje (28), Portugal tornou-se o 14.º país da União Europeia a reconhecer o CNT como autoridade legítima da Líbia. O CNT é reconhecido por 21 países da União Africana, além do Canadá, da Turquia e dos Estados Unidos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também