Biden presidirá comissão sobre violência com armas de fogo

O grupo de trabalho irá explorar novas vias legais para restringir a venda de rifles de assalto nos EUA

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, designará nesta quarta-feira seu vice-presidente, Joe Biden, para liderar uma comissão que buscará novas fórmulas legislativas contra a violência derivada das armas de fogo após o massacre em uma escola primária na sexta-feira, informaram vários meios de comunicação do país.

Os jornais The New York Times e The Washington Post citaram fontes da Casa Branca que afirmam que Obama nomeará oficialmente Biden à frente da comissão sobre a violência das armas de fogo.

O grupo de trabalho irá explorar novas vias legais para restringir a venda de rifles de assalto, assim como revisará as políticas sobre problemas psiquiátricos e a violência na cultura popular.

Durante uma homenagem às vítimas, o presidente americano prometeu tomar ações para evitar novas tragédias, como a do tiroteio de sexta-feira em uma escola primária de Newtown (Connecticut, nordeste), no qual morreram 20 crianças e seis adultos.

Na terça-feira, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, afirmou que Obama apoia ativamente os esforços do Congresso para voltar a impor uma lei para proibir a venda de rifles de assalto, em referência à proposta que a senadora democrata da Califórnia, Dianne Feinstein, quer introduzir em janeiro perante o Congresso.

O massacre de Newtown comoveu os Estados Unidos e reavivou o debate sobre o controle da venda de armas no país.