Alemanha irá entregar à Ucrânia mil lança-foguetes e 500 mísseis

O armamento deve viajar da Holanda até a zona de guerra na Ucrânia
 (Getty Images/Siergiejevicz/SOPA Images/LightRocket)
(Getty Images/Siergiejevicz/SOPA Images/LightRocket)
Por AFPPublicado em 26/02/2022 17:33 | Última atualização em 26/02/2022 17:33Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A Alemanha irá entregar à Ucrânia mil lançadores de foguetes antitanque e 500 mísseis terra-ar do tipo Stinger, em seu pacote de ajuda frente à invasão russa, anunciou o governo neste sábado.

Quer saber tudo sobre a invasão da Ucrânia e como isso impacta o Brasil e você? Leia na EXAME

A entrega será feita "o mais rapidamente possível", assinalou o governo alemão, cuja decisão marca uma ruptura, uma vez que ele proibia, desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-45), exportações de "equipamentos letais" a zonas de conflito.

O chefe de governo alemão, Olaf Scholz, explicou que "a agressão russa contra a Ucrânia marca uma mudança de época e ameaça a ordem estabelecida no pós-guerra. Nesta situação, é nosso dever ajudar, o tanto quanto pudermos, a Ucrânia contra o exército invasor de Vladimir Putin".

A Alemanha tem uma política de longa data de não exportar armas para zonas de guerra, enraizada em parte em sua história sangrenta do século 20 e no pacifismo resultante. Os países que pretendem aprovar as exportações de armas alemãs precisam primeiro solicitar a liberação para Berlim.