Marketing

75% das empresas não alcançaram suas metas de marketing em 2023, diz RD Station

Pesquisa Panorama de Marketing 2024 também inclui uma análise sobre o uso da inteligência artificial, de sistemas conversacionais, do WhatsApp e das operações de e-commerce das empresas

Bernardo Brandão, CMO da RD Station (Divulgação/RD Station)

Bernardo Brandão, CMO da RD Station (Divulgação/RD Station)

Juliana Pio
Juliana Pio

Editora-assistente de Marketing e Projetos Especiais

Publicado em 11 de junho de 2024 às 13h30.

A RD Station, empresa de tecnologia para marketing digital e vendas no Brasil, lançou nesta terça-feira, 11, a segunda edição da pesquisa Panorama de Marketing. O levantamento, realizado com profissionais da área, aponta que 75% das empresas não atingiram suas metas de marketing em 2023. Além disso, 36% das equipes de marketing ainda não definiram metas para 2024. Apesar do cenário desafiador, a maior parte dos entrevistados (78%) tem expectativas de crescimento para este ano.

De acordo com Bernardo Brandão, CMO da RD Station, as empresas continuam enfrentando dificuldades para alcançar suas metas de marketing, mantendo os 75% do último Panorama de Marketing. Além disso, houve um aumento de 25% para 36% na porcentagem de empresas sem metas definidas em comparação com a edição anterior.

"Isso reforça a importância da definição de metas claras e indicadores de desempenho para o sucesso das equipes de marketing, permitindo que avaliem a evolução de suas estratégias. Além disso, é essencial utilizar corretamente os canais em todos os processos do funil de marketing, desde a geração de leads, bem como adotar tecnologias para melhorar o relacionamento com os clientes e alcançar melhores resultados", diz Brandão.

Entre as empresas que tiveram sucesso em atingir seus objetivos, os setores de maior destaque foram o varejo (37%), o e-commerce (34%) e o de saúde e estética (33%). Um destaque positivo observado no Panorama de Marketing 2024 foi a queda em praticamente todas as dificuldades de análise de dados, demonstrando um avanço neste quesito estratégico para as empresas.

Mais investimentos e expectativa de crescimento em 2024

Para 2024, mesmo em meio a um cenário com desafios, 78% dos entrevistados demonstraram expectativas de crescimento, e 49% afirmaram que investirão mais em ações de marketing do que em 2023. Os principais objetivos apontados incluem:

  • gerar mais demandas de vendas (34%)
  • aumentar o reconhecimento da marca (29%)
  • inovar nas estratégias de marketing digital (15%)

Uso de inteligência artificial no marketing

Com a popularização das ferramentas de inteligência artificial (IA) desde 2023, o setor de marketing também passou a fazer uso de recursos de forma estratégica.

No Panorama de Marketing do ano passado, 73% dos profissionais destacaram a IA como principal tendência para aumentar a produtividade. Nesta edição, já se observa o uso efetivo por 55% das equipes de marketing.

Conversacional e WhatsApp

Quando questionados sobre o uso de canais, o WhatsApp se destacou como um dos que mais cresceu desde o último ano, sendo utilizado por 70% das empresas em suas estratégias, comparado a 60% na edição de 2023. Os negócios B2C são os que mais utilizam o WhatsApp, com 72%, em comparação a 61% dos negócios B2B.

Os principais usos apontados pelos profissionais incluem:

  • Envio de mensagens individuais ou por lista de transmissão de forma manual (45%)
  • Captação de leads com botão de WhatsApp (44%)
  • Captação de leads vindos de anúncios de mídia paga (39%)
  • Uso de uma plataforma que integra WhatsApp e outros canais digitais, como Facebook, Instagram e Telegram (34%)
  • Gestão manual de grupos de WhatsApp (33%)

Entre as tendências, o uso do WhatsApp por meio da atuação omnichannel (multicanal) aparece como a segunda mais mencionada pelos respondentes. A inteligência artificial continua sendo a principal tendência, com 61% dos respondentes destacando seu uso para maior produtividade e eficiência na operação.

“O levantamento de 2024 ressalta a singularidade do marketing brasileiro em comparação com estudos de outros mercados, servindo como um verdadeiro guia para as equipes. Funciona como um índice de acompanhamento que, a cada edição, permite observar a evolução dos dados e compreender o cenário nacional. Além disso, propõe novas soluções e produtos, assim como iniciativas educacionais, para aumentar a eficácia das ações estratégicas e impulsionar o crescimento das empresas”, conclui o CMO.

Acompanhe tudo sobre:estrategias-de-marketingmarketing-digitalVendas

Mais de Marketing

Em novo livro, Philip Kotler aponta caminho para o futuro do marketing humanizado

Ruffles firma parceria com Outback e lança batata sabor costela barbecue

Investimento em mídia cresce 23% e alcança R$ 4,5 bilhões

Adeus, Big Mac? McDonald's não vai mais poder usar nome na Europa; entenda

Mais na Exame