App quer simplificar investimento em fundos imobiliários

Gestora de ativos imobiliários lança o Trix. Gratuito, ele permite aplicar em FIIs via carteiras administradas
Homem com celular: app filtra fundos e os reúne em carteiras por perfil de investidor ou segmento do mercado (Bronek Kaminski/Getty Images)
Homem com celular: app filtra fundos e os reúne em carteiras por perfil de investidor ou segmento do mercado (Bronek Kaminski/Getty Images)
Marília Almeida
Marília AlmeidaPublicado em 13/09/2022 às 06:00.

Os fundos imobiliários (FIIs) atraem investidores pela possibilidade de receber aluguéis mensais de forma prática e com liquidez. Contudo, suas cotas só podem ser adquiridas por meio do home broker das corretoras, interface que pode ser pouco intuitiva para quem não está acostumado a investir em ações ou fora da renda fixa.

Além disso, para escolher um fundo entre os mais de 400 FIIs listados na B3 é necessário entender os diferenciais de cada segmento de atuação, características de cada um, além de analisar diferentes gestoras.

Como forma de ampliar o acesso do investidor a essas aplicações financeiras, a gestora de ativos imobiliários TRX lançou o app Trix. Gratuito, ele permite aplicar em FIIs via carteiras administradas.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Funciona da seguinte forma: a equipe de analistas de fundos da gestora filtra os 65 melhores fundos levando em consideração aspectos como segurança e potencial de rentabilidade, como forma de avaliar os que têm melhor risco e retorno. Os critérios são quantitativos e qualitativos, e uma das exigências é que os fundos façam parte do iFix, o índice de fundos imobiliários, que reúne os fundos com maior liquidez.

Após selecionados, os ativos são distribuídos em carteiras por perfil de investidor (iniciantes, intermediários e avançados) ou temáticas (fundos que investem em lajes corporativas, shoppings ou galpões logísticos). Há também carteiras montadas por influencers e analistas de mercado.

Nas carteiras para investidores iniciantes, o risco é menor, e a gestora privilegia fundos com menor volatilidade e maior liquidez. Já na carteira experiente a opção é por fundos que exigem mais tempo para maturar sua tese de investimentos, mas têm maior potencial de ganhos.

"Temos 15 anos de experiência na gestão de fundos e ativos imobiliários. Não temos um fundo de fundos, mas gerimos um fundo que compra outros FIIs como gestão de caixa, e ganhamos expertise nesta seleção", explica Gabriel Barbosa, um dos sócios da gestora. "Nosso objetivo não é acertar qual fundo vai render mais nos próximos 12 meses, mas quais podem gerar renda aos investidores pelos próximos cinco ou 10 anos".

A composição de cada carteira será atualizada constantemente pela TRX, e é possível saber quais são as gestoras e imóveis que compõem cada um dos fundos. Para fazer esse trabalho de seleção dos fundos, a gestora cobra uma taxa de gestão das carteiras de 0,05% ao mês. No caso das carteiras de influencers e analistas, essa taxa sobe para 0,1% ao mês.

As carteiras têm aplicação mínima de R$ 150, caso da carteira temática de fundos de lojas de varejo, que tem apenas dois fundos no portfóllio: da TRX (TRX11, que inclui 48 imóveis em seu portfólio) e do Credit Suisse (HGRU, mais diversificado e que tem 90 ativos em sua carteira). "É um segmento novo entre os FIIs, que queremos incentivar. Afora os dois fundos, tem apenas mais um da Rio Bravo dentro do Ifix, focado em agências de bancos. Porém não gostamos da tese de investimentos".

Todas as outras carteiras administradas oferecidas no Trix são menos concentradas (a de shoppings é composta por seis fundos, enquanto a de lajes corporativas inclui 12), e exigem aplicação mínima de R$ 1 mil e R$ 1,5 mil (carteira para investidores experientes). Com esse valor mínimo, não é possível adquirir todos os fundos da carteira, já que cada cota custa, em média R$ 100. Mas, à medida em que o investidor vai aportando um valor maior, o robô vai completando a aquisição com os fundos que restam. Quando o portfólio está completo, e são feitos novos aportes, ele volta a comprar tudo de novo, na mesma ordem.

A TRX é responsável por montar as carteiras de fundos, enquanto a corretora Órama é responsável por negociar as cotas de cada um dos FIIs na bolsa de valores.

Como funciona

Para começar a aplicar nos fundos basta baixar o aplicativo no Google Play (aparelhos com sistema Android) e App Store (iPhone), criar uma conta gratuita e escolher uma carteira de fundos.

Após escolher uma ou mais carteiras e fazer o primeiro depósito, os dividendos mensais obtidos com aluguéis dos imóveis em cada fundo cairão automaticamente na conta digital do app, feita em parceria com a Méliuz e que permite realizar transferências, pagar contas e fazer compras com um cartões virtual e físico.

No app é possível projetar o valor dos dividendos que serão recebidos com ou sem a possibilidade de reinvestir automaticamente os aluguéis recebidos em novas cotas de FIIs. Também é possível acompanhar os calendários de pagamento dos proventos de cada um dos fundos que compõem as carteiras, bem como relatórios mensais.