23 ações que pagam dividendos mais indicadas para setembro, Itaúsa (ITSA4) está na lista

Levantamento feito pela EXAME Invest mostra as ações mais recomendadas por oito corretoras para este mês
 (EXAME/Exame)
(EXAME/Exame)
Karla Mamona
Karla MamonaPublicado em 03/09/2022 às 08:02.

As ações da Itaúsa (ITSA4), Vale (VALE3), Taesa (TAEE11) e Telefônica Vivo (VIVT3) lideram o ranking das recomendações de bancos, corretoras e casas de análise para o mês de setembro como pagadoras de dividendos. Os papéis foram citados em três das oito carteiras consultadas pela EXAME Invest

Sobre a Itaúsa, os analistas da Elite Corretora destacaram a estratégia de diversificação de portfólio como novos investimentos, como anúncio da aquisição de 8,5% da Aegea Saneamento. Já a equipe de investimentos da Ágora afirmou que Bradesco BBI atualizou as estimativas para Itaúsa, mantendo o preço-alvo de R$ 13 por ação, incorporando os resultados do segundo trimestre de 2022 e o maior preço-alvo para o Itaú. “Nosso valuation de soma das partes reflete preços-alvo de R$ 34,00/ação para Itaú, R$ 16,00/ação para Dexco, R$ 30,00/ação para Alpargatas e US$ 28,00/ação para XP. Mantemos nossa recomendação de Compra para a Itaúsa, que negocia com um atraente desconto de 26,4% em relação à soma das partes.”

Em relação à Vale (VALE3), os analistas destacaram que em meio ao cenário global de desaceleração econômica, a Vale reportou números fracos para o segundo trimestre, com o EBITDA frustrando as estimativas esperadas. Disseram ainda que os resultados da divisão de metais básicos permanecem abaixo do potencial, mas não chegam a ser uma fonte de preocupação neste momento. Entretanto, a geração de caixa foi de US$ 2,3 bilhões, com a empresa permanecendo focada em realizar seu mais recente programa de recompra, enquanto também anunciou dividendos mínimos de US$ 3 bilhões.

Newsletter EXAME Invest: cadastre-se gratuitamente e receba as principais notícias da semana que impactam o mercado financeiro e os seus investimentos

Sobre a Taesa (TAEE11), a companhia tem feito fortes investimentos na construção de novas linhas de transmissão e tem participado ativamente dos leilões de linha de transmissão. Entretanto, novas concessões garantem o fluxo futuro de receita da companhia e sua perenidade, por outro lado, demandam caixa e aumentam a alavancagem. Dessa maneira, os analistas da Elite afirmam que alguns investidores questionam sobre a sustentabilidade desse negócio ao longo prazo. E a resposta da companhia ao questionamento é que segue trabalhando no foco do equilíbrio entre alavancagem, investimentos e dividendos.

Por fim, sobre a Telefônica Vivo (VIVT3), os analistas afirmam que além do bom histórico de pagamentos, a companhia tem um planejamento estratégico coerente. Veja lista completa abaixo: 

Itaúsa (ITSA4) 3
Vale (VALE3) 3
Taesa (TAEE11) 3
Telefônica Vivo (VIVT3) 3
Vibra Energia (VBBR3) 2
Banco do Brasil (BBAS3) 2
B3 (B3SA3) 2
Bradespar (BRAP4) 2
Energisa (ENGI11) 1
TIM (TIMS3) 1
BB Seguridade (BBSE3) 1
ISA CTEEP (TRPL4) 1
CPFL (CPFL3) 1
Equatorial (EQTL3) 1
Petrobras (PETR4) 1
Cyrela (CYRE3 1
Energias BR (ENBR3) 1
Itaú Unibanco (ITUB4) 1
Unipar (UNIP6) 1
Copasa (CSMG3) 1
Ferbasa (FESA4) 1
Minerva Foods (BEEF3) 1
Petrobras (PETR3) 1

Recomendações por corretora

Veja abaixo as recomendações:

Ágora Investimentos

Ágora Investimentos
Desempenho em agosto: 7,50%
Desempenho no ano: 3,40%
Ações excluídas: Banco do Brasil e Cemig
Ações incluídas: Energisa e Itaúsa

Ação Peso (%)
Energisa (ENGI11) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
TIM (TIMS3) 20
Vale (VALE3) 20
Vibra Energia (VBBR3) 20

Elite

Desempenho em agosto: 2,38%
Desempenho em 2022: 12,06%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso (%)
BB Seguridade (BBSE3) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
ISA CTEEP (TRPL4) 20
Taesa (TAEE11) 20
Telefônica Vivo (VIVT3) 20

Guide Investimentos

Desempenho em agosto: 13,36%
Desempenho em 2022: 16,96%
Ações excluídas: Minerva e Vale
Ações incluídas: Ambev e Equatorial

Ação Peso (%)
Ambev (ABEV3) 20
Banco do Brasil (BBAS3) 20
CPFL (CPFL3) 20
Equatorial (EQTL3) 20
Petrobras (PETR4) 20

Genial

Desempenho em agosto: 10,27%
Desempenho em 2022: 17,43%
Ações excluídas: CPFL Energia, Copasa e Porto Seguro
Ações incluídas: Cyrela, Taesa e Vibra

Ação Peso (%)
Cyrela (CYRE3) 20
Energias BR (ENBR3) 20
Itaú Unibanco (ITUB4) 20
Taesa (TAEE11) 20
Vibra (VBBR3) 20

Nova Futura

Desempenho em agosto: 6,04%
Desempenho no ano: 16,47%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso (%)
B3 (B3SA3) 20
Taesa (TAEE11) 20
Telefônica Brasil (VIVT3) 20
Unipar (UNIP6) 20
Vale (VALE3) 20

Planner

Desempenho em agosto: 6,66%
Desempenho em 2022: 12,26%
Ações excluídas: BB Seguridade, Bradesco, Petrobras, Taesa e Vale
Ações incluídas: B3, Bando do Brasil, Bradespar, Copasa e Ferbasa

Ação Peso (%)
B3 (B3SA3) 20
Banco do Brasil (BBAS3) 20
Bradespar (BRAP4) 20
Copasa (CSMG3) 20
Ferbasa (FESA4) 20

Santander

Desempenho em agosto: 12,73%
Desempenho em 2022: 26,60%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso (%)
Banco do Brasil (BBAS3) 20
CPFL Energia (CPFE3) 20
Minerva Foods (BEEF3) 20
Petrobras (PETR3) 20
Vale (VALE3) 20

Terra

Desempenho em agosto: +1,17%
Desempenho em 2022: +12,70%
Ações excluídas: Banco do Brasil
Ações incluídas: Itaúsa

Ação Peso (%)
Bradespar (BRAP4) 20
Copel PNB (CPLE6) 20
Engie (EGIE3) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
Telefônica Vivo (VIVT3) 20