Cinco assuntos quentes para o Brasil nesta semana

Os juros futuros devem reagir ao IPCA, que pode mostrar a 2ª deflação mensal seguida na próxima sexta-feira, e às projeções de 2023 na Focus
São Paulo: cinco assuntos quentes para o Brasil na próxima semana (Matt Mawson/Getty Images)
São Paulo: cinco assuntos quentes para o Brasil na próxima semana (Matt Mawson/Getty Images)
B
Bloomberg

Publicado em 05/09/2022 às 07:23.

Última atualização em 05/09/2022 às 07:43.

Por Josue Leonel (Bloomberg)

Os juros futuros devem reagir ao IPCA, que pode mostrar a 2ª deflação mensal seguida na próxima sexta-feira, e às projeções de 2023 na Focus. Pesquisas eleitorais e atos de 7 de setembro são destaques políticos. No exterior, falas de dirigentes do Fed e a esperada alta de juros do BCE afetam as curvas de juros. Semana começa com a liquidez afetada pelo feriado nos EUA. Veja os destaques:

IPCA e Focus

A mediana das estimativas dos economistas para o IPCA de agosto aponta queda de 0,39%, contra -0,68% em julho. Em doze meses, a projeção do mercado é de que o IPCA mostre forte desaceleração para 8,74%, contra 10,07% no mês anterior. A desoneração dos combustíveis e os cortes de preços realizados pela Petrobras estão derrubando as estimativas para a inflação neste ano. A semana começa com a pesquisa Focus, que reduziu na sondagem anterior, pela segunda vez seguida, a projeção de inflação de 2023.

7 de setembro e pesquisas

Os investidores vão monitorar as manifestações de 7 de setembro, quando o mercado fecha pelo feriado do Dia da Independência. Jair Bolsonaro deve participar de eventos em Brasília e no Rio. No ano passado, as declarações do presidente contra o STF elevaram a temperatura política, com forte reação dos mercados. Entre as próximas pesquisas eleitorais no radar estão as da Ipec, BTG/FSB, Genial/Quaest e PoderData. Segundo o Datafolha divulgado nesta quinta-feira, Lula manteve a dianteira na corrida presidencial, mas viu a chance de vitória no 1º turno diminuir com a melhora dos candidatos de terceira via após o início das propagandas e também do debate de domingo.

Powell e ISM serviços

Após o payroll nesta sexta-feira, o foco se volta para eventuais sinalizações de dirigentes do Fed na próxima semana. O presidente do Fed, Jerome Powell, falará em evento sobre política monetária na próxima quinta-feira e outros membros da instituição, como Lael Brainard, também devem mover os mercados em meio às apostas numa política mais agressiva do Fed. O Livro Bege e o ISM de serviços são outros destaques na agenda reduzida de dados nos EUA, que terão feriado na segunda-feira.

BCE e Opep

O aperto monetário global contra a inflação também terá como protagonista o BCE, que se reúne na próxima quinta-feira e deve elevar suas principais taxas de juros em 0,75 ponto percentual segundo a mediana das estimativas. A presidente do BC europeu, Christine Lagarde, fala após a decisão. A semana ainda contará com resultados do PIB da zona do euro e Japão, além de um testemunho do presidente do BOE, Andrew Bailey, ao parlamento britânico. Um novo premiê do Reino Unido será anunciado na segunda-feira. Reunião da Opep+ no mesmo dia deve mover preços do petróleo.

Leia mais: BCE ainda pode estar atrasado em aperto para combater inflação

Empresas

A nova carteira teórica do Ibovespa entra em vigor para o período de setembro a dezembro na segunda-feira. Arezzo, Raízen e São Martinho foram incluídas no índice, enquanto JHSF foi excluída. A semana ainda tem a estreia das novas ações do IRB Brasil, no dia 5, após o follow-on, e a reunião da CCR com investidores e analistas, dia 9.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.