Invest

Renda extra? 6 lugares para "encontrar dinheiro" neste fim de ano

Final de ano uma época em que todo dinheiro extra é bem-vindo; EXAME Invest listou fontes que podem trazer um alívio financeiro

Dinheiro extra: dinheiro não esperado pode trazer alívio (RafaPress/Getty Images)

Dinheiro extra: dinheiro não esperado pode trazer alívio (RafaPress/Getty Images)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 12 de dezembro de 2023 às 17h26.

O final de ano é um período em que os gastos aumentam devido às festas de ano, viagem, gastos com IPVA e IPTU, material escolar, entre outros. Mais do que nunca, é uma época em que todo dinheiro extra é bem-vindo. A EXAME Invest listou fontes que podem trazer um alívio financeiro. Veja abaixo:

PIS esquecido

Os trabalhadores que têm direito ao abono salarial e que não fizeram o saque do dinheiro devem se apressar. O prazo termina no dia 28 de dezembro. Depois da data, o dinheiro voltará ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), conforme regras do programa. 

A Caixa informou à EXAME Invest que, quanto ao benefício abono salarial, calendário 2023 - Ano Base 2021, foram pagas 22 milhões de parcelas para os trabalhadores nascidos de janeiro a dezembro, totalizando o montante de R$ 21,8 bilhões. Do total das parcelas disponibilizadas para pagamento, cerca de 88,8 mil ainda não foram recebidas pelos beneficiários, totalizando o valor aproximado de R$ 75,5 milhões. Veja aqui como receber o dinheiro.

Valores a receber

O Banco Central (BC) informa que há ainda disponíveis R$ 7,51 bilhões para serem sacados no Sistema de Valores a Receber (SVR). Este montante é referente a valores esquecidos por consumidores em bancos, instituições financeiras e cooperativas.

Para saber se você tem dinheiro ao saque é necessário consultar o seguinte endereço: https://valoresareceber.bcb.gov.br. Também é possível consultar valores esquecidos de familiares falecidos e solicitar o resgate. Neste endereço citado acima, o consumidor deve clicar em “Consulte se tem valores a receber”. Insira os dados e clique em “Consultar”.

Restituição do Imposto de Renda

Quem caiu na malha fina e ainda não recebeu o dinheiro pode receber em um próximo lote residual que será pago. A Receita Federal informou à EXAME Invest que terá um novo lote de pagamento do Imposto de Renda 2023 ainda este mês.

O pagamento da restituição é realizado na conta bancária informada na declaração do IR, de forma direta ou por indicação de chave PIX. O valor é atualizado pela taxa Selic, acumulada a partir do mês seguinte ao do prazo final de entrega da declaração até o mês anterior ao pagamento, mais 1% no mês do depósito.

13º salário

As empresas têm até o dia 20 de dezembro para pagar a segunda parcela do 13º salário aos empregados. A primeira parcela deveria ter sido paga até 30 de novembro. Cada parcela representa a metade do salário que o trabalhador recebe, com base na remuneração de dezembro.

Na primeira parcela, não há nenhum tipo de desconto, então o trabalhador recebe 50% do seu salário atual. Já sobre a segunda parcela da gratificação há descontos do imposto de renda e INSS.

Nota Fiscal Paulista

A Secretaria da Fazenda e Planejamento (Sefaz-SP) liberou R$ 41,2 milhões em créditos do programa da Nota Fiscal Paulista aos contribuintes cadastrados no programa. A liberação é referente aos créditos de compras e doações de cupons fiscais efetuadas em julho deste ano. Para as pessoas físicas que solicitaram a inclusão de CPF nas notas fiscais, o montante liberado é de R$ 18,4 milhões.

Para transferir os créditos da nota fiscal paulista para uma conta-corrente ou poupança, basta utilizar o aplicativo oficial da Nota Fiscal Paulista pelo tablet ou smartphone, digitar o CPF/CNPJ e senha cadastrada e solicitar a opção desejada. Quem preferir pode utilizar a página na internet. Nas duas opções, os valores serão creditados na conta indicada em até 20 dias.

Plano Collor

De acordo com um levantamento feito pela Frente Brasileira Pelos Poupadores (Febrapo), 470 mil brasileiros que entraram com uma ação na Justiça (ou tem familiares que entraram) para reaver perdas causadas pelos planos econômicos Bresser, Verão, Collor I e Collor II, podem receber seu dinheiro de volta. O valor do acordo depende do saldo base existente na data do plano, mas a instituição informa que as quantias variam entre R$ 3 mil até R$ 100 mil.

O Acordo Coletivo dos Planos Econômicos, o maior já firmado pelo judiciário brasileiro, é resultado de negociações capitaneadas pela Febrapo, que envolveram o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a Advocacia Geral da União (AGU) e o Banco Central do Brasil, e que foi homologado em 2018 pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O acordo de adesão é voluntário e gratuito. Os poupadores que optarem por não aderir ao acordo, continuarão com suas ações judiciais, mas sem garantia ou previsão de ressarcimento, porque os processos estão suspensos pelo STF por prazo indeterminado.

Para saber se possui um processo em andamento em seu nome ou em nome de um familiar que faleceu, basta entrar em contato com a Febrapo, pelos telefones 0800 775 5082 ou (11) 3164-7122, no WhatsApp (11) 94284-4287 ou no site.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:receita-federalDinheiroRestituição do Imposto de Renda13-salárioBanco CentralPIS/Pasep

Mais de Invest

Jeff Bezos: confira o perfil do fundador da Amazon

Caixa Econômica Federal tem lucro recorrente de R$ 2,9 bi no 1º trimestre

Bolsa Família 2024: pagamento de maio começa na sexta-feira; veja calendário e quem recebe

JBS (JBSS3): melhora de margem impressiona e ação lidera alta do Ibovespa

Mais na Exame