Preços de carros têm maior aumento de 2020 em dezembro

Segundo o estudo, a alta de preços em dezembro em comparação com novembro é comum quando se observa os anos anteriores. O aumento costuma superar 6%
KBB: Os carros 0 km foram os menos impactados com a alta de preço vista em dezembro (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)
KBB: Os carros 0 km foram os menos impactados com a alta de preço vista em dezembro (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)
André Martins
André Martins

Publicado em 09/02/2021 às 12:46.

Última atualização em 09/02/2021 às 12:49.

Os preços de carros tiveram os maiores aumentos do ano de 2020 no mês de dezembro. É o que mostra o Monitor de Variação de Preços da KBB Brasil. Segundo o estudo, a alta de preços em dezembro em comparação com novembro é comum quando se observa os anos anteriores. Historicamente o aumento pode superar 6% em alguns casos. 

Os carros 0 km foram os menos impactados com a alta de preço vista em dezembro. A média de aumento passou de 0,41% em novembro para 0,51% em dezembro. A explicação para esse fato é que a incidência do custo de produção de veículos atingiu com menos força os preços que nos meses anteriores. 

Já os veículos seminovos e usados foram os mais impactados com a alta de preços de dezembro. A variação de preços média dos seminovos – veículos até 2017 – foi de 2,67% ante 0,98% de novembro. Dentro desse grupo, os carros com ano modelo de 2020 foram os que tiveram o maior aumento, de 3,28%. 

Os usados – veículos até 2010 – tiveram uma média de aumento maior que os seminovos, de 3,81%. Vale destacar os veículos com os maiores aumentos em comparação com todos os grupos do estudo. Carros com ano modelo de 2012 tiveram alta de 6,31%, mais de 5,3% em comparação com o aumento de novembro que foi de apenas 0,65%. E carros com ano modelo de 2010, com alta de 5,74% ante 0,53% de novembro. 

O que pode explicar o movimento mais agressivo no comportamento dos preços dos usados é a falta de equilíbrio entre a oferta e a demanda entre carros novos e usados.

Embora o mercado de carros novos tenha encerrado 2020 em recuperação foram 232.814 unidades vendidas em dezembro, segundo a Fenabrave o saldo do ano demonstra que a venda de veículos 0 km teve uma queda de 26,6% no ano passado, ante ao resultado de 2019.

O que resulta na falta de renovação de estoque de veículos 0 km para a atender a demanda dos consumidores. Com isso, os modelos seminovos e usados acabam absorvendo esta parcela do mercado e esse desequilíbrio provoca o desabastecimento das concessionárias, forçando os preços de veículos de segunda mão subirem de patamar.

Os dados da Fenauto – representante dos revendedores de veículos – confirmam esse fenômeno ao apontar crescimento de 23,6% no comércio de veículos usados em dezembro, comparando com o mesmo mês de 2019. 

Outro fator que colaborou para o aumento dos preços de carros em dezembro, porém de forma sutil, foi o aumento do ICMS nas transações de veículos no estado de São Paulo. Com a vigência programada para o dia 15 de janeiro de 2021, as lojas tiveram a tendência de antecipar o acréscimo de 207% do tributo passou de 1,8% para 5,3% em dezembro, adequando os preços à nova alíquota que estaria por vir.

Confira a comparação da variação de preços:

IDADE NOVEMBRO/20 DEZEMBRO/20 MÉDIA 2019
0KM 0,41% 0,51% -0,27%
SEMINOVOS (ATÉ 2017) 0,98% 2,67% -0,79%
USADOS (ATÉ 2010) 0,70% 3,81% -0,75%

A edição de dezembro do Monitor de Variação de Preços do KBB Brasil analisou 18.804 versões de veículos à venda no mercado, considerando todas as marcas e categorias, com idades entre 2010 até os 0 km atuais.