Acompanhe:

A Votorantim Cimentos (VEBM) prepara investimentos de R$ 10 bilhões para os próximos cinco anos, considerando o ciclo de 2023 a 2028. O montante será dividido entre as operações da companhia no Brasil e no exterior, disse o diretor-presidente global da companhia, Osvaldo Ayres Filho.

"No Brasil, os investimentos devem exercer um importante papel de competitividade estrutural, com ações voltadas para a mineração, melhorias nas fábricas, logística, aumento de capacidade na produção de cimento e novos negócios. Esperamos que esse programa anualizado dependendo das condições de mercado possa aumentar em até 50% nossos resultados da operação brasileira", afirmou Ayres. Com relação ao exterior, a Votorantim Cimentos também prevê aportar R$ 5 bilhões considerando igual intervalo de cinco anos.

Votorantim no 4T23

A companhia divulgou na quinta-feira, 21, os resultados registrados em 2023. No acumulado do ano, a Votorantim Cimentos registrou lucro líquido de R$ 2,618 bilhões, número 128% maior na comparação com 2022. No último trimestre de 2023, o indicador somou R$ 1,245 bilhão, alta anual de 153%.

Além de mais do que dobrar o lucro, a Votorantim Cimentos também registrou em 2023 um aumento de 18% no Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) na comparação com 2022. Considerando apenas os números do quarto trimestre do ano anterior, a empresa somou R$ 1,521 bilhão no indicador, aumento de 10% no intervalo anual.

Já em receita líquida, a cimenteira alcançou R$ 26,7 bilhões em 2023, alta de 3% ante 2022. Considerando o quarto trimestre, o indicador somou R$ 6,59 bilhões, com variação positiva de 1% ante o mesmo intervalo de 2022.

Para o ano de 2024, o diretor-presidente da Votorantim Cimentos, Osvaldo Ayres Filho, mencionou que espera um ligeiro crescimento no mercado se comparado ao desempenho de 2023, acompanhando as projeções do Sindicato Nacional da Indústria de Cimento, na faixa de 1% a 2%. Segundo o executivo, a perspectiva de juros menores para 2024 deve impulsionar uma melhora gradual no segmento. "A redução anunciada ontem pelo Banco Central em 0,5% também ajudou", acrescentou Ayres.

Já em receita líquida, a cimenteira alcançou R$ 26,7 bilhões em 2023, alta de 3% ante 2022. Considerando o quarto trimestre, o indicador somou R$ 6,59 bilhões, com variação positiva de 1% ante o mesmo intervalo de 2022.

Para o ano de 2024, o diretor-presidente da Votorantim Cimentos mencionou que espera um ligeiro crescimento no mercado se comparado ao desempenho de 2023, acompanhando as projeções do Sindicato Nacional da Indústria de Cimento, na faixa de 1% a 2%. Segundo o executivo, a perspectiva de juros menores para 2024 deve impulsionar uma melhora gradual no segmento. "A redução anunciada ontem pelo Banco Central em 0,5% também ajudou", acrescentou Ayres.

Reduzindo a pegada

Segundo Ayres, os recursos que serão aplicados fora do Brasil devem atender fins semelhantes ao do País (voltados para a competitividade) mas terão um direcionamento maior em descarbonização. "O programa para o exterior inclui avançar um pouco mais na captura de carbono. Temos um primeiro projeto-piloto na Espanha de captura de carbono e vamos ganhar mais conhecimento sobre essa tecnologia que está sendo desenvolvida por nós, então temos uma alocação de capital similar no âmbito internacional, que leva a um total de R$ 10 bilhões em investimentos", disse Ayres. O executivo menciona ainda que há um projeto de expansão de capacidade de cimento em até 1 milhão de toneladas já aprovado no Canadá, que deve ser finalizado em 2026.

O diretor global de Sustentabilidade da Votorantim Cimentos, Álvaro Lorenz, destacou que a agenda de descarbonização e ESG também seguem em curso no Brasil. Em 2023, o executivo aponta que a empresa alcançou um recorde de redução nas emissões.

A Votorantim Cimentos atingiu 556 kg de CO2 despejados por tonelada de cimento produzida em 2023, um recuo de 4% ante 2022. Em janeiro deste ano, a empresa anunciou um acordo com a Atlas Renewable Energy para desenvolver um complexo fotovoltaico em Paracatu (MG). Hoje, as operações no Brasil consomem 49% de energia renovável, a previsão é que o número salte para 75% a partir de 2026.

Questionado sobre o processo de disputa envolvendo a compra da InterCement, Ayres respondeu que não poderia fazer comentários no momento para além do que já foi informado pela companhia em fato relevante. O executivo disse apenas que a situação de caixa da Votorantim Cimentos está saudável, destacando a alavancagem alcançada no final de 2023 em 1,28 vez.

"Com o caixa hoje cobrindo mais de três anos de dívida a vencer, estamos em uma situação de maior flexibilidade de estrutura de capital que nos permite entreter ambos os caminhos orgânico e inorgânico à medida que apareçam oportunidades", afirmou Ayres.

A cimenteira encerrou o ano de 2023 com R$ 5,9 bilhões de recursos próprios em caixa disponível. No total, a Votorantim Cimentos possui R$ 8,4 bilhões em disponibilidade, se somados os recursos próprios com outras duas linhas de crédito rotativo nos valores de R$ 1,3 bilhão e R$ 1,2 bilhão.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Empresa da Votorantim triplica capacidade de processamento de resíduos no Paraná
ESG

Empresa da Votorantim triplica capacidade de processamento de resíduos no Paraná

Há 5 dias

Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Eletrobras (ELET3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje
seloMercados

Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Eletrobras (ELET3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje

Há uma semana

Unigel (UGEL11), Petrobras (PETR4), BRF (BRFS3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje
seloMercados

Unigel (UGEL11), Petrobras (PETR4), BRF (BRFS3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje

Há 2 semanas

Enauta (ENAT3), 3R (RRRP3), Cemig (CMIG4), Marisa (AMAR3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje
seloMercados

Enauta (ENAT3), 3R (RRRP3), Cemig (CMIG4), Marisa (AMAR3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais