Acompanhe:

A incorporadora Tegra (TEGA3) informou ao mercado, nesta segunda-feira, 4, que adquiriu um terreno de 30 mil metros quadrados na Barra da Tijuca (RJ) por R$ 370 milhões. A aquisição foi feita em conjunto com a Construtora São José e trata-se de um terreno das herdeiras do banqueiro Aloysio de Andrade Faria, falecido em 2020, aos 99 anos.

O documento foi publicado após a coluna do jornalista Lauro Jardim no jornal "O Globo" divulgar a negociação e dizer que “se trata do maior negócio imobiliário do Rio no século 21”. Segundo o comunicado ao mercado, as empresas visam construir um empreendimento residencial de altíssimo padrão.

O que se sabe do empreendimento?

Localizado na zona oeste do Rio de Janeiro, o terreno fica na Avenida Lucio Costa, esquina com a Avenida Peregrino Júnior, a alguns passos da praia da Barra da Tijuca. Ao lado do terreno, há o já construído condomínio de luxo “Golden Green”.

Atualmente, o espaço é uma área verde e pertencia às herdeiras Lucia, Junia, Flavia, Claudia e Eliana do falecido banqueiro. Aloysio, até 2020, ocupava a posição mais antiga na lista de bilionários da "Forbes", com um patrimônio estimado em R$ 8,32 bilhões — o que o colocava na posição de uma das pessoas mais ricas do país.

O banqueiro se formou em medicina mas não seguiu na área, fazendo carreira no mercado financeiro. Ele se consolidou no banco fundado pelo seu pai e expandiu seus negócios, liderando o Conglomerado Alfa, que engloba empresas nos setores financeiro, de inovação, agronegócio, material de construção, hotelaria, lazer, entre outros. As cinco filhas são acionistas da organização.

Quem é a Tegra (TEGA3)?

A Tegra (TEGA3) é uma incorporadora imobiliária residencial criada há 45 anos. A empresa tem como foco empreendimentos de médio e alto padrão nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro e soma mais de 26 milhões de metros quadrados construídos e mais de 106 mil imóveis desenvolvidos.

No balanço do terceiro trimestre de 2023, a incorporadora divulgou um lucro bruto de R$ 60 milhões, 51% menor na comparação com o mesmo período de 2022. Segundo a empresa, a queda de receita no período, além de incrementos em orçamentos de obra de projetos a serem entregues neste ano, foi um dos motivos da diminuição do lucro.

Confira as últimas notícias de Invest:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Nestlé registra em 2023 receita de US$ 105,55 bi, recuo de 1,5% ante 2022; lucro cresce 20,9%
seloMercados

Nestlé registra em 2023 receita de US$ 105,55 bi, recuo de 1,5% ante 2022; lucro cresce 20,9%

Há 5 horas

Bolsas da Europa fecham em alta e índice Stoxx 600 tem máxima histórica; Mercedes acelera autos
seloMercados

Bolsas da Europa fecham em alta e índice Stoxx 600 tem máxima histórica; Mercedes acelera autos

Há 6 horas

Nos EUA, JBS entra para clube de bens de consumo e mira grande aquisição: limite é infinito, diz CEO
seloMercados

Nos EUA, JBS entra para clube de bens de consumo e mira grande aquisição: limite é infinito, diz CEO

Há 8 horas

A longa ressaca da bolha financeira no Japão dos anos 1980
seloMercados

A longa ressaca da bolha financeira no Japão dos anos 1980

Há 9 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais