Ofertas de BRF e Arezzo, Copom, Santander e a agenda da semana

BC anuncia decisão sobre a taxa Selic na quarta-feira, mesmo dia em que Santander e Cielo dão início à temporada de resultados do quarto trimestre
A BRF define na terça-feira, dia 1º de fevereiro, o preço da ação na sua oferta subsequente | Foto: Victor Moriyama/Bloomberg (Victor Moriyama/Bloomberg)
A BRF define na terça-feira, dia 1º de fevereiro, o preço da ação na sua oferta subsequente | Foto: Victor Moriyama/Bloomberg (Victor Moriyama/Bloomberg)
D
Da RedaçãoPublicado em 30/01/2022 às 12:22.

A semana que começa prevê eventos importantes para os investidores no campo corporativo e em decisões da economia. A temporada de resultados do quarto trimestre começa no Brasil com os números do Santander (SANB11) e da Cielo (CIEL3), enquanto BRF (BRFS3) e Arezzo (ARZZ3) definem os preços de seus follow-ons.

Na quarta-feira, dia 2 de fevereiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anuncia a sua decisão sobre a taxa básica de juros na primeira reunião de 2022.

Na sexta-feira, dia 4, serão conhecidos os números do mercado de trabalho não-agrícola nos Estados Unidos -- o payroll, em inglês -- em janeiro, além da taxa de desemprego.

Participe da CEO Conference: Grandes personalidades da política e economia reunidas para debater as transformações de 2022. Inscreva-se gratuitamente

Confira abaixo os principais eventos dia a dia:

Segunda-feira, dia 31:

A 3tentos (TTEN3), empresa do agronegócio, precifica a ação de sua oferta subsequente primária em que pretende levantar 4,4 milhões de reais. O objetivo é aumentar a liquidez e o volume de negociação de suas ações na B3.

Terça, dia 1º:

A BRF precifica o que pode ser a maior oferta do ano, agora que Petrobras (PETR3, PETR4) e Novonor (ex-Odebrecht) desistiram por ora do follow-on da Braskem (BRKM5). A gigante de carnes pretende emitir emitir até 325 milhões de ações, o que representaria uma oferta de 7,4 bilhões de reais ao preço da última sexta-feira, dia 28.

Nos Estados Unidos, a Alphabet (a holding do Google) divulga os resultados do quarto trimestre depois do fechamento do mercado.

Quarta, dia 2:

O Santander Brasil dá início à temporada de resultados do quarto trimestre das maiores empresas do país com a divulgação pela manhã, antes da abertura do mercado. Às 10h, promove teleconferência com analistas.

No mesmo dia, depois do fechamento do mercado, será a vez da Cielo.

Também na quarta o Copom anuncia a sua decisão sobre a taxa de juros, junto com um comunicado de leitura da conjuntura e das expectativas para a inflação. O consenso do mercado aponta para nova elevação de 1,5 ponto percentual (150 pontos-base) na taxa Selic, que passaria de 9,25% para 10,75% ao ano.

Quinta, dia 3:

Mais um follow-on entra na mira do investidor com a precificação da oferta da Arezzo, que pretende captar até 830 milhões de reais. Segundo informações do Brazil Journal, a empresa de calçados e vestuário já tem demanda suficiente para levar a oferta adiante, embora ainda esteja pendente a definição da oferta e do lote adicional de ações.

No mesmo dia, mas pela manhã, às 11h30, a Cielo realiza teleconferência em português com analistas para que os executivos comentem os resultados do quarto trimestre e as expectativas para os próximos meses.

Será dia também da primeira reunião do ano do comitê de política monetária do Banco Central Europeu (BCE). Diferentemente do seu par nos Estados Unidos, o Federal Reserve, o BCE deve manter a taxa de juros inalterada próxima de zero nos próximos meses, segundo o consenso das expectativas de mercado.

Depois do fechamento do mercado, a Amazon divulga os resultados do quarto trimestre.

Sexta, dia 4:

Acionistas da Eneva (ENEV3) se reúnem em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para votar sobre a proposta de compra da Focus Energia (POWE3), que amplia a atuação da empresa em fontes renováveis. O negócio foi anunciado em meados de dezembro de 2021, ao valor de 960 milhões de reais.

Será dia também de conhecer os dados de geração de vagas na economia americana em janeiro. Projeções de Wall Street apontam para a criação de 155.000 vagas, abaixo das 190.000 em dezembro.