Acompanhe:

Nubank reporta números fortes no 4T23, mas divide mercado; saiba o que dizem os analistas

As ações NU listadas em Nova York operam com queda de 1,21%, enquanto os BDRs ROXO34, na bolsa de valores brasileira, sobem 4,54%

Modo escuro

Continua após a publicidade
O Nubank reportou um lucro líquido de US$ 360,9 milhões na última quinta-feira, 22 (Nubank/Divulgação)

O Nubank reportou um lucro líquido de US$ 360,9 milhões na última quinta-feira, 22 (Nubank/Divulgação)

O Nubank reportou um lucro líquido de US$ 360,9 milhões na última quinta-feira, 22, referente aos seus resultados do quarto trimestre de 2023. Embora a cifra seja recorde, os números do roxinho tem dividido os investidores – nacionais e internacionais. Não por acaso, as ações NU listadas em Nova York operam com queda de 1,21%, enquanto os Brazilian Depositary Receipt (BDR) ROXO34, na bolsa de valores brasileira, sobem 4,54%.

Os analistas do Itaú BBA ficaram satisfeitos com o balanço do Nubank no 4T23 e reforçaram a recomendação outperform — isto é, equivalente a compra — para as ações da fintech. “Os sólidos resultados operacionais e o ponto de partida para 2024 reforçam nossa visão positiva.”

Em relatório, o banco destaca que o lucro do Nubank no ano passado totalizou US$1 bilhão, revertendo o prejuízo de US$ 9,1 milhões contabilizados no ano fiscal de 2022. “No geral, o lucro do 4T23 superou ligeiramente a nossa previsão otimista”, dizem. Ainda assim, a taxa de imposto de renda mais alta do que o esperado levou à queda nos resultados principais.

Por outro lado, o BTG Pactual (mesmo grupo controlador da EXAME) destaca que, embora o lucro líquido trimestral do roxinho tenha sido forte, ficou abaixo dos US$ 400 milhões — ou mais — que muitos investidores esperavam até janeiro. Apesar disso, os analistas chamam a atenção para o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) de US$ 560 milhões, 10% acima das estimativas. “Isso mesmo com maiores investimentos em México, que trouxeram US$ 1 bilhão em depósitos, mas a um custo/CAC elevado, pelo menos na fase inicial.”

Prioridades do Nubank em 2024

Os analistas que participaram da teleconferência de resultados do Nubank destacam quatro prioridades que a fintech apontou para 2024. Sendo elas:

  • progredir no México;
  • aumentar os empréstimos garantidos no Brasil;
  • avançar no segmento de alta renda;
  • garantir que a plataforma Money se torne uma realidade.

Esperamos um foco maior em outras linhas de serviço nos próximos anos, à medida que a estratégia de alta renda levará tempo para amadurecer”, dizem os analistas do Itaú BBA. Para eles, alguns dos “ventos contrários” de custo do 4T23 vão diminuir nos próximos trimestres.

Já o BTG, que tem recomendação neutra para as ações do roxinho, se diz “fã” da história do Nubank. “No entanto, sinalizamos o NU como uma oportunidade de compra tática (trading call). A tese de curto prazo funcionou, mas permanecemos neutros por enquanto.

Confira as últimas notícias de Invest:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ibovespa fecha estável e encerra maior sequência de quedas do ano
seloMercados

Ibovespa fecha estável e encerra maior sequência de quedas do ano

Há 22 horas

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado
seloMercados

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado

Há um dia

Nubank aumenta aposta e aporta US$ 100 milhões na operação do México
Exame IN

Nubank aumenta aposta e aporta US$ 100 milhões na operação do México

Há 2 dias

Brasil sofre duas vezes com a alta do petróleo, diz Alexandre Silverio, CEO da Tenax Capital
seloMercados

Brasil sofre duas vezes com a alta do petróleo, diz Alexandre Silverio, CEO da Tenax Capital

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais