Invest

Netflix tem melhor início de ano desde 2020; número de assinaturas não será mais divulgado

Ações do gigante do streaming já cresceram 25% neste ano

Publicado em 19 de abril de 2024 às 07h33.

A partir do próximo ano, a Netflix deixará de divulgar regularmente estatísticas sobre assinaturas. Em vez disso, a companhia "anunciará os principais objetivos à medida que forem cumpridos".

Trata-se de uma grande mudança na forma como a empresa interage com Wall Street. E isso ocorre na quinta-feira em que a empresa anunciou um grande aumento no número de assinantes: 9,3 milhões novos clientes no primeiro trimestre de 2024, quase o dobro do que a previsão de analistas. Foi o melhor início de ano da companhia desde 2020.

O gigante do streaming acredita que os bons números vieram por causa de seus programas originais e o fim do compartilhamento de senhas.

Novas métricas

A Netflix diz que essa mudança de comunicação com o mercado se deve ao fato de não achar mais que o crescimento do número de assinantes seja uma boa maneira de entender o progresso da empresa - algo que ela vem dizendo há algum tempo em suas cartas aos investidores.

Para reforçar esse ponto de vista, no ano passado, a Netflix parou de fornecer orientações trimestrais sobre o crescimento do número de assinantes. Mas os analistas ainda criaram suas próprias estimativas. Porém, a partir do primeiro trimestre do próximo ano, tudo isso será interrompido. A Netflix passará a focar em pontos como receitas, vendas e lucro.

Em sua carta aos investidores, a empresa também disse que os ganhos com assinantes serão menores neste primeiro trimestre, enquanto a receita aumentará 16%.

Atualmente, a Netflix tem quase 270 milhões de assinantes em todo o mundo, sendo o maior serviço de streaming do planeta.

Investidores ficaram apreensivos nos últimos anos pois temiam que a empresa pudesse estar estagnada com relações a concorrentes como Disney. A companhia respondeu nos números, com um lucro de US$ 2,3 bilhões sobre uma receita de US$ 9,4 bilhões no último trimestre.

Apesar do crescimento, as ações da Netflix caíram 4,6%, para US$ 582,70, às 18h03, horário de Nova York. No ano, porém, elas já subiram 25%.

Acompanhe tudo sobre:Netflix

Mais de Invest

Como fazer um testamento? Onde fazer? Quais os documentos necessários?

Para além da Nvidia: como o ChatGPT está mudando a dinâmica do mercado de ações, segundo a Gavekal

Prazo final do Imposto de Renda: MEI deve enviar duas declarações esta semana

Veja o funcionamento dos bancos no feriado de Corpus Christi e na sexta-feira

Mais na Exame