Invest

Johnson e Johnson (JNJB34) tem alta de 21,6% no lucro do 3T22

A gigante farmacêutica registrou uma alta nas vendas mas um aumento dos custos

Johnson e Johnson (JNJB34) (NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

Johnson e Johnson (JNJB34) (NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

A Johnson & Johnson divulgou nesta terça-feira, 18, os resultados do terceiro trimestre de 2022.

A gigante farmacêutica e de produtos de higiene pessoal registrou uma leve queda de 0,6% na receita líquida, que passou de US$ 16,08 no terceiro trimestre do ano passado para US$ 15,98 no mesmo período deste ano.

O resultado, todavia, não impediu que a Johnson & Johnson registrasse uma alta de 21,6% no lucro líquido, que passou de US$ 3,66 bilhões no terceiro trimestre de 2021 para US$ 4,45 bilhões no terceiro trimestre deste ano.

As vendas totais aumentaram um pouco menos de 2%, para US$ 23,79 bilhões, superando as expectativas do mercado. A empresa estima que os ajustes cambiais reduziram o crescimento das vendas mundiais em 6,2%.

A maior unidade da J&J, farmacêutica, registrou vendas de US$ 13,2 bilhões, alta de 2,6% em relação ao ano anterior, ajudada pelo forte crescimento nas vendas de medicamentos contra o câncer. A vacina contra o novo Coronavírus (Covid-19) gerou vendas globais de US$ 489 milhões, queda de 2,7% no trimestre.

Nos primeiros nove meses do ano, todavia, as receitas líquidas da Johnson & Johnson aumentaram 1,8%, passando de US$ 47,01 bilhões no ano passado para US$ 47,91 bilhões para o mesmo período deste ano.

Nos primeiros nove meses do ano o lucro líquido diminuiu 10,7%, passando de US$ 16,14 bilhões em 2021 para US$ 14,42 bilhões nos primeiros nove meses deste ano.

CEO da Johnson & Johnson (JNJB34) comemora resultado positivo

Segundo o CEO da empresa, Joaquin Duato, “Nosso desempenho no terceiro trimestre demonstra nossa força e resiliência contínuas em todos os nossos três negócios”.

“Através dos esforços contínuos de nossas equipes em todo o mundo, continuamos a navegar no ambiente macroeconômico dinâmico e permanecemos focados em fornecer soluções de saúde transformadoras. Olhando para o futuro, continuo confiante em nossos negócios e na capacidade de continuar avançando em nosso portfólio e pipeline inovadores", explicou o executivo.

As ações da Johnson & Johnson subiram mais de 2% nas negociações de pré-mercado em Wall Street, mas ainda acumulam uma queda de quase 3% desde o começo do ano.

Acompanhe tudo sobre:Johnson & JohnsonResultado

Mais de Invest

Veja o funcionamento dos bancos no feriado de Corpus Christi e na sexta-feira

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 75 milhões na poupança

Nova LCD é criada para substituir LCI e LCA, mas outros títulos pagam até IPCA +7,1%

Imposto de Renda 2024: Como pagar menos imposto com o aluguel

Mais na Exame