IPOs: startups de tecnologia decepcionam mercado

Número de lançamentos na bolsa de valores dos EUA ficam no terceiro ano em queda

IPOs: empresas deixam para 2018 seus lançamentos em bolsa (Michael Nagle/Getty Images)

IPOs: empresas deixam para 2018 seus lançamentos em bolsa (Michael Nagle/Getty Images)

E
EXAME Hoje

22 de setembro de 2017, 20h42

Este ano, eram esperados uma série de grandes estreias em bolsa no setor de tecnologia – depois de quedas em 2015 e 2016 no número de Lançamentos de Ofertas Públicas ou Initial Public Offering (IPO, em inglês). Gigantes como Spotify eram esperadas por investidores, que têm amargado a falta de ânimo dos empreendedores junto às bolsas de valores, mas não vieram a público.

Para analistas da Bloomberg, que compilaram o número de estreias em bolsa por ano, nos últimos anos, a ganância pode estar sendo um fator que explica o fato de as empresas estarem assumindo menos riscos; segurando o IPO, podem garantir melhores ofertas quando estiverem mais consolidadas. Abaixo, a evolução do número de lançamentos de 2009 até agora.