Acompanhe:

O Ibovespa desta quarta-feira, 21, fechou em alta. O principal índice da bolsa de valores brasileira subiu 0,09%, aos 130.032 pontos. A sessão de hoje foi embalada pela ata da última reunião do Federal Reserve, divulgada à tarde. Além disso, a temporada de resultados do quarto trimestre balançou os índices, tanto por aqui quanto nos Estados Unidos.

Em um dia de agenda vazia de indicadores, as atenções dos investidores devem se voltaram aos EUA. Por lá, o Fed (o BC americano) publicou a ata da sua última reunião, que manteve a taxa de juro inalterada no intervalo entre 5,25% e 5,5%. Embora a decisão já tenha sido amplamente divulgada, a expectativa era de que o documento trouxesse pistas sobre a condução da política monetária por lá. 

Ibovespa hoje

IBOV: +0,09%, aos 130.032 pontos.

De acordo com o documento, os dirigentes do Fed sinalizaram não ser apropriado cortar juros até que se tenha maior confiança de que a inflação retornará à meta de 2% ao ano. No entanto, eles notaram que as taxas de juros provavelmente já chegaram ao pico neste ciclo de aperto monetário. Além disso, os participantes da reunião destacaram que a trajetória dos juros dependerá de dados futuros, a evolução do cenário e o equilíbrio de riscos. "Muitos" deles ressaltaram que as decisões passadas e as atuais melhoras nas condições de oferta estão "trabalhando juntas para levar oferta e demanda a maior equilíbrio". "Vários" dirigentes enfatizaram a importância de continuar comunicando claramente a sua postura guiada por dados.

Vale lembrar que a precificação de quando o corte no juro americano ocorrerá tem sido postergada, conforme dados econômicos mostram que a atividade segue aquecida. Antes, as apostas eram de que a flexibilização monetária por lá teria início já na próxima reunião de março. No entanto, sobretudo após dados fortes do mercado de trabalho, as expectativas arrefeceram para maio ou junho — sendo este último mês a principal aposta agora.

Ainda nos EUA, a temporada de balanços prossegue com destaque para a divulgação dos resultados da Nvidia depois do fechamento. A fabricante de chips acumula uma valorização de 200% nos últimos 12 meses e tem um valor de mercado de quase US$ 1,7 trilhão. Ainda assim, na véspera, a companhia encerrou as negociações em Nova York com queda de 4,35%, com os investidores cautelosos se os resultados estarão em linha com o alto valuation da companhia. 

Paulo Gala, economista-chefe do Banco Master, explica que a Nvidia se tornou uma espécie de “símbolo” da nova economia da inteligência artificial. “Com um valuation absurdo e alta impressionante nos últimos meses, a companhia tem se beneficiado do ‘rali da IA’ e o resultado de hoje trará informações mais concretas se esse histórico irá se traduzir em lucro.”

Por aqui os balanços também estão a todo vapor. Ontem à noite, depois do fechamento do Ibovespa, a Gerdau (GGBR4) apresentou uma queda de 51% no lucro líquido, para R$ 587 milhões no quarto trimestre, e ficou abaixo das estimativas do mercado. Mesmo assim, na abertura do pregão de hoje, os papéis da siderúrgica subiam 1,52%. Enquanto isso, a Telefônica Brasil (VIVT3) superou as expectativas com um lucro líquido de R$ 1,6 bilhão, alta de 42,1% frente ao mesmo período do ano anterior.

E antes da abertura do mercado a Weg (WEGE3) reportou um lucro líquido de R$ 1,7 bilhão, um avanço de 46,2% na comparação anual. O resultado ficou acima das expectativas, sendo que a projeção era de um lucro de R$ 1,34 bilhão. Além disso, a companhia ainda anunciou o pagamento de R$ 1,249 bilhão em dividendos complementares referentes ao resultado de 2023. Os papéis WEGE3 lideravam as altas na abertura do IBOV, com avanço de 4,98%.

Maiores altas do Ibovespa

  • Weg (WEGE3): +6,89%
  • Pão de Açúcar (PCAR3): +6,22%
  • Carrefour (CRFB3): +4,07%

Maiores quedas do Ibovespa

  • Hapvida (HAPV3): -4,51%
  • Azul (AZUL4): -4,37%
  • ISA Cteep (TRPL4): -3,37%

Dólar hoje

O dólar opera em queda nesta quarta-feira. Hoje, a moeda americana cai 0,07%, a R$ 4,929. Na terça-feira, o dólar fechou em queda de 0,60%, cotado a R$ 4,932.

Como é calculado o índice Bovespa?

Principal índice de ações da bolsa brasileira, a B3, o Ibovespa é calculado em tempo real, baseado na média do desempenho dessa carteira teórica de ativos, cada uma com seu peso na composição do índice. 

Funcionando como um termômetro do desempenho consolidado das principais ações para o mercado, cada ponto do Ibovespa equivale a 1 real. Por isso, se o IBOV está em 100.000 pontos, isso quer dizer que o preço da carteira teórica das ações mais negociadas é de 100.000 reais.

Que horas abre e fecha a bolsa de valores?

O horário de negociação na B3 vai das 10h às 18h. A pré-abertura ocorre entre 9h45 e 10h, enquanto o after-market ocorre entre 18h25 e 18h45. Já as negociações com o Ibovespa futuro ocorrem entre 9h e 17h55.

Confira as últimas notícias de Invest:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ibovespa fecha estável e encerra maior sequência de quedas do ano
seloMercados

Ibovespa fecha estável e encerra maior sequência de quedas do ano

Há 22 horas

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado
seloMercados

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado

Há um dia

Ibovespa cai pelo 6º pregão seguido e tem maior sequência negativa em 8 meses
seloMercados

Ibovespa cai pelo 6º pregão seguido e tem maior sequência negativa em 8 meses

Há um dia

Brasil sofre duas vezes com a alta do petróleo, diz Alexandre Silverio, CEO da Tenax Capital
seloMercados

Brasil sofre duas vezes com a alta do petróleo, diz Alexandre Silverio, CEO da Tenax Capital

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais