Invest

H&M anuncia abertura de lojas no Brasil em 2025

Não é a primeira vez que grupo sueco de moda tenta entrar no país; em 2014, a empresa desistiu dos planos de investimento

H&M: grupo quer operar com lojas físicas e operação online (Krisztian Bocsi/Bloomberg)

H&M: grupo quer operar com lojas físicas e operação online (Krisztian Bocsi/Bloomberg)

Raquel Brandão
Raquel Brandão

Repórter Exame IN

Publicado em 17 de julho de 2023 às 08h59.

Última atualização em 17 de julho de 2023 às 09h02.

Mais uma grande varejista está vindo acirrar a briga no mercado brasileiro. Nesta segunda-feira, 17, a sueca H&M anunciou planos para lançar suas lojas e online no Brasil em 2025.

A H&M quer continuar sua expansão na América Latina entrando inicialmente nas principais cidades do sudeste do Brasil "com o objetivo de aumentar ainda mais sua presença em todo o país ao longo do tempo".

A H&M abriu sua primeira loja na América Latina no México em 2012, e hoje também está presente no Peru, Uruguai, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala, Panamá e Costa Rica. "Com uma população de mais de 210 milhões de habitantes no Brasil e uma forte valorização da moda, há um grande potencial de expansão no mercado", diz a empresa em seu comunicado.

Não é a primeira vez que a empresa tenta entrar no Brasil. Em 2014, por exemplo, a companhia desistiu dos palnos de investimento no país. Agora, se juntou ao Dorben Group, de Jorge Dornelles and Mehdi Beneddine, para entrar no mercado nacional. O Dorben Group já é responsável por lojas da H&M em países como Guatemala, Panamá e Costa Rica e, no Brasil, opera lojas de marcas de luxo como Jimmy Choo, Michael Kors e Carolina Herrera.  

Pessoas próximas à operação ouvidas pela EXAME Invest afirmam que os suecos chegaram a conversar com o grupo Arezzo &Co, que tem buscado aumentar sua frente de licenciamentos. A empresa de Alexandre Birman conseguiu com sucesso crescer a franquia de Vans no mercado nacional

“Estamos entusiasmados em anunciar que estamos abrindo nossa primeira loja e online no Brasil em 2025. Tivemos um bom desenvolvimento na América Latina e vemos um grande potencial no Brasil. Este é um passo muito emocionante e estamos ansiosos para levar o conceito de moda, qualidade e sustentabilidade da H&M ao melhor preço para muitos clientes no país”, diz Helena Helmersson, CEO do H&M Group, em nota.

Acompanhe tudo sobre:ModaVarejo

Mais de Invest

Entenda a nova tributação de investimentos no exterior

O que é Price Action? Entenda como funciona a técnica

Como funciona um seguro patrimonial? Entenda tudo

Quanto rende R$ 5 milhões na poupança? Veja agora

Mais na Exame