• AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

Fed pode subir juro no início de 2022, diz Morgan Stanley

James Gorman afirma que, por enquanto, o Fed permanece cauteloso e não acredita que haverá pressão inflacionária de longo prazo
Morgan Stanley está muito confiante na recuperação dos EUA (Getty Images/Erik McGregor)
Morgan Stanley está muito confiante na recuperação dos EUA (Getty Images/Erik McGregor)
Por BloombergPublicado em 25/05/2021 10:27 | Última atualização em 25/05/2021 10:27Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O diretor-presidente do Morgan Stanley, James Gorman, acredita que o Federal Reserve deve começar a reduzir as compras de títulos no fim deste ano e a aumentar os juros no início de 2022, bem antes das expectativas do mercado.

“Minha opinião pessoal é de que os juros provavelmente subirão no início do próximo ano, e não em 2023, que atualmente é a projeção”, disse Gorman em conferência online em Tóquio na terça-feira. “O Federal Reserve será guiado por tudo o que seus números dizem. Estou apenas dando minha opinião.”

Gorman disse que, por enquanto, o Fed permanece cauteloso e não acredita que haverá pressão inflacionária de longo prazo. Ainda assim, os sinais de inflação estão aumentando, afirmou.

“Depois de muitos anos sem inflação, vemos claramente aumentos dos preços”, disse o CEO do Morgan Stanley. “Começa a chamar a atenção das pessoas.”

A questão por enquanto é se as pressões sobre os preços são de curto prazo ou sinalizam mudanças mais fundamentais na economia em meio à recuperação da pandemia.

“Cada vez mais pessoas começam a pensar que pode ser mais estrutural, de longo prazo. Se for o caso, o Federal Reserve terá que aumentar as taxas de juros em algum momento”, afirmou.

Gorman acrescentou que está muito confiante na recuperação dos EUA, já que os balanços patrimoniais de consumidores e empresas estão fortes. Ele também recomendou que o Japão incentive a imigração para impulsionar o crescimento econômico, em resposta a perguntas durante a conferência Nikkei Financial, em Tóquio.