Estatais avançam com possível queda de Dilma após 7×1

Investidores voltam a especular sobre a possibilidade de que a presidente Dilma Rousseff possa cair nas intenções de voto para presidente

São Paulo – Os papéis de Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobras eram destaques de alta do Ibovespa na manhã desta quinta-feira. As ações das companhias subiam mais de 2,5%.

O mercado volta a especular sobre a possibilidade de que a presidente Dilma Rousseff possa cair nas intenções de voto para presidente, após o mau humor gerado com a eliminação massacrante do Brasil na Copa do Mundo.

Desde início das pesquisas eleitorais, em março, as estatais chegaram a valorizar 32% na bolsa brasileira, após Dilma recuar nas intenções de votos. A Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil foram dos 220 bilhões de reais para 291 bilhões em valor de mercado.

Na última quarta-feira, feriado no Brasil, os ADRs (American Depositary Recepts) da Petrobras, recibos de ações da estatal listados nos Estados Unidos, disparavam 5% na bolsa americana Nyse.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

ATENÇÃO: Mudança na sua assinatura da revista EXAME. A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos apenas uma edição por mês. Saiba mais