Embraer (EMBR3) assina contrato para apoiar frota de jatos executivos da Avantto

Atualmente a Avantto conta com uma frota de sete jatos Phenom, sendo quatro do modelo Phenom 100 e três do modelo Phenom 300
Embraer: Ao longo de um ciclo de cinco anos, os benefícios do programa incluem economia em relação aos custos reais de eventos programados e não programados no mesmo prazo (Roosevelt Cassio/Reuters)
Embraer: Ao longo de um ciclo de cinco anos, os benefícios do programa incluem economia em relação aos custos reais de eventos programados e não programados no mesmo prazo (Roosevelt Cassio/Reuters)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 09/08/2022 às 19:46.

A Embraer (EMBR3) e a Avantto anunciaram nesta terça-feira, 9, a assinatura de um contrato do Programa Embraer Executive Care para apoiar a frota de jatos executivos da empresa. Atualmente a Avantto conta com uma frota de sete jatos Phenom, sendo quatro do modelo Phenom 100 e três do modelo Phenom 300.

"Contar com a experiência do fabricante em serviços e suporte é sempre a solução mais inteligente para o cliente. Ainda mais no caso do Embraer Executive Care, com o qual podemos planejar os custos de manutenção com bastante antecedência" afirma o CEO e Fundador da Avantto, Rogério Andrade.

Globalmente, mais de 700 aeronaves fazem parte do Embraer Executive Care, programa de manutenção de aeronaves para fornecer uma maneira simples e previsível de orçar os custos de manutenção. Ao longo de um ciclo de cinco anos, os benefícios do programa incluem economia em relação aos custos reais de eventos programados e não programados no mesmo prazo, proporcionando proteção contra a inflação de preços e facilidade de fazer negócios com a Embraer e seus parceiros.

"A Avantto tem sido uma grande parceira da Embraer e estamos felizes em ampliar nossa colaboração para apoiar sua frota de jatos Phenom no Brasil. O Programa Embraer Executive Care oferece o melhor valor aos nossos clientes", afirma a Vice-Presidente Global de Suporte ao Cliente e PósVenda da Embraer Serviços & Suporte, Marsha Woelber.

LEIA TAMBÉM: 

Embraer (EMBR3): Menor entrega de aeronaves derruba lucro e receita do 2º tri

Embraer, Airbus e Boeing têm falta de peças e de mão de obra