Acompanhe:

CVM arquiva processo contra Banco Original por insider trading

Não foram identificados indícios suficientes de que o banco tenha operado com conhecimento prévio da divulgação do acordo de delação dos Batista

Banco Original: "O processo administrativo em questão foi arquivado", afirmou a CVM (Letícia Toledo/Exame)

Banco Original: "O processo administrativo em questão foi arquivado", afirmou a CVM (Letícia Toledo/Exame)

A
Aluísio Alves, da Reuters

17 de outubro de 2017, 16h52

São Paulo - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou nesta terça-feira que arquivou um processo que tinha sido aberto para investigar suposto uso de informação privilegiada do Banco Original, do grupo J&F, para operar no mercado de derivativos.

Segundo a autarquia, não foram identificados indícios suficientes de que o Banco Original tenha operado com conhecimento prévio da divulgação do acordo de delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, controladores da J&F.

"Por este motivo, o processo administrativo em questão foi arquivado" afirmou a CVM em comunicado nesta terça-feira.

A informação vem um dia após a Justiça aceitar denúncia por uso de informação privilegiada e manipulação de mercado, o que tornou réus os irmãos Batista.

Ambos são acusados de terem usado informações sobre a delação para obterem ganhos no mercado financeiro. Os dois estão presos.