• BVSP 117.669,90 -0,5%
  • USD 5,6926 +0,0000
  • EUR 6,7616 +0,0000
  • ABEV3 15,43 -0,13%
  • BBAS3 29,27 +0,55%
  • BBDC4 25,25 +0,04%
  • BRFS3 23,91 -1,97%
  • BRKM3 43,57 -0,98%
  • BRML3 9,95 +1,95%
  • BTOW3 62,7 -0,85%
  • CSAN3 89,25 -0,45%
  • ELET3 35,45 -1,50%
  • EMBR3 16,02 -0,37%
  • Petróleo 59,31 +0,00%
  • Ouro 1.750,70 +0,00%
  • Prata 27,28 +0,00%
  • Platina 1.209,30 +0,00%

Bolsas da Ásia seguem em baixa com crise europeia

Tóquio - A maioria das bolsas asiáticas apresentou baixa nesta quarta-feira, ainda fortemente influenciadas pela crise de débito europeia. As exceções foram a China, que reagiu positivamente a fatores locais, e Hong Kong, que fechou estável, após o feriado de ontem.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng chegou a atingir o pior nível em mais de dois anos, por conta da crise do euro e do rebaixamento pelo Moody's do rating dos bancos franceses Société Générale e Crédit Agricole. Mas o HSI teve um espetacular rali de recuperação e encerrou estável, com alta de apenas 14,90 pontos, fechando aos 19.045,44 pontos.

Já os mercados da China contrariaram a tendência geral e fecharam em alta. Foram liderados pelas siderúrgicas, por conta das expectativas de elevação dos preços dos produtos, embora os comentários do premiê Wen Jiabao, que reforçam a perspectiva de manutenção do aperto monetário, tenham reduzido os ganhos. O índice Xangai Composto subiu 0,6% e terminou aos 2.484,83 pontos. O índice Shenzhen Composto ganhou 1% e encerrou aos 1.087,50 pontos.

O iuane se valorizou em relação ao dólar, após o Banco Central chinês reduzir a taxa de paridade central dólar-iuane (de 6,3982 iuanes para 6,3945 iuanes). A crise europeia, contudo, limitou os ganhos da moeda chinesa. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,3964 iuanes, de 6,3991 iuanes ontem.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou na menor pontuação desde 11 de junho de 2010, em baixa provocada pelas vendas de fundos estrangeiros e de investidores institucionais domésticos. O índice Taiwan Weighted caiu 2,20% e encerrou aos 7.228,47 pontos.

Após dois dias de feriado, a Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, estendeu as fortes perdas registradas na sexta-feira. Novamente os investidores estrangeiros decidiram cortar posições. O índice Kospi caiu 3,52% e encerrou aos 1.749,16 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, anotou a menor pontuação em cinco semanas. O índice S&P/ASX 200 retrocedeu 1,64% e fechou aos 4.005,80 pontos.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila também encerrou o dia em baixa. O índice PSEi retrocedeu 0,79% e fechou aos 4.258,86 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em alta, após sessão volátil, em que os investidores oscilaram entre compras de oportunidade e aversão ao risco. O índice Straits Times subiu 0,4% e fechou aos 2.739,35 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, estendeu as perdas e teve baixa de 2,0%, fechando aos 3.799,04 pontos, com declínio no setor financeiro.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, recuou

0,8% e fechou aos 1.022,96 pontos, seguindo as perdas na maioria dos mercados regionais, com as blue chips pesos pesados liderando as perdas.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,7% e fechou aos 1.437,61 pontos, acompanhando também seus pares na região. As informações são da Dow Jones

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.