Invest

Ações da PetroReconcavo (RECV3) e da 3R (RRRP3) disparam no Ibovespa com proposta de fusão

Especialistas acreditam que a fusão entre a RRRP3 e RECV3 faz sentido e será positiva para ambas as companhias

Fusão entre 3R (RRRP3) e PetroReconcavo (RECV3) anima mercado (Petroreconcavo/Divulgação)

Fusão entre 3R (RRRP3) e PetroReconcavo (RECV3) anima mercado (Petroreconcavo/Divulgação)

Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 18 de janeiro de 2024 às 12h59.

Última atualização em 18 de janeiro de 2024 às 13h07.

As ações da PetroReconcavo (RECV3) e da 3R Petroleum (RRRP3) lideram as altas do Ibovespa nesta quinta-feira, 18. Um pouco antes das 13h, os papéis avançavam 12,05% e 7,99%, respectivamente. A causa para a disparada dessas petrolíferas está em uma possível fusão entre elas.

Na noite da véspera, o Brazil Journal antecipou que a Maha Energy, que detém 5% das ações da 3R, propôs a fusão dos seus ativos de onshore com a PetroReconcavo. Mais detalhes dos bastidores desse movimento são explicados pelo EXAME Insight. A informação foi confirmada pelo fato relevante que a 3R publicou hoje, antes da abertura do mercado. No documento, a companhia cita o envio da carta ao conselho de administração com a proposta.

Temos uma visão sólida de que o mercado de ações, atualmente, não avalia adequadamente o valor intrínseco nem da 3R Petroleum, nem da PetroRecôncavo, e existem enormes oportunidades a serem capturadas por ambas as empresas juntas”, diz a Maha. Além disso, eles dizem acreditar que o mercado brasileiro está agora “maduro” para uma segunda onda de fusões e aquisições. “Impulsionada pela otimização dos portfólios de ativos, captura de sinergias e formação dos players que vão liderar a indústria nos próximos anos.”

Por outro lado, também por meio de fato relevante, a PetroReconcavo informou que não recebeu, até o momento, qualquer proposta de combinação de negócios da 3R. “E, portanto, não há qualquer negociação em andamento neste sentido”, diz o documento.

Fusão entre 3R (RRRP3) e PetroReconcavo (RECV3) anima mercado

Especialistas consultados pela EXAME Invest acreditam que a fusão entre a RRRP3 e RECV3 faz sentido e será positiva para ambas as companhias. “As duas companhias têm ativos onshore, em terra, que são complementares na região Nordeste. Numa eventual fusão dessas operações, haveria sinergia relevante para ser capturada, já que provavelmente deve ter tanto o opex como o capex”, diz Leonardo Piovesan, analista fundamentalista da Quantzed.

Segundo ele, os custos operacionais e investimentos, que hoje são duplicados entre as companhias, poderiam ser economizados, tanto na parte operacional de custos, quanto em investimentos. “E adicionalmente, você teria uma diluição maior desses custos administrativos.”

E por falar em administração, Phil Soares, chefe de análise de ações da Órama, lembra que a Maha Energy é acionista de ambas as companhias e que a proposta foi feita para que a 3R considere a possibilidade de fazer uma oferta de compra de ativos da PetroReconcavo, com a troca de ações. “Então, antes de termos uma decisão e uma troca, temos que ter claro também a decisão interna da 3R de seguir com essa estratégia.”

Soares concorda que a fusão faz sentido e ainda destaca que a disparada nas ações da PetroReconcavo e da 3R é justificada. No entanto, ele frisa que o movimento deve gerar algumas mudanças no termo de troca. “É provável que a RECV3 barganhe alguma vantagem para si, afinal de contas o termo que foi colocado que o múltiplo da 3R seria ignorado, enquanto o da RECV3 seria utilizado para para precificar o ativo”, diz.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:Ações3R-PetroleumPetróleo

Mais de Invest

Como fazer um testamento? Onde fazer? Quais os documentos necessários?

Para além da Nvidia: como o ChatGPT está mudando a dinâmica do mercado de ações, segundo a Gavekal

Prazo final do Imposto de Renda: MEI deve enviar duas declarações esta semana

Veja o funcionamento dos bancos no feriado de Corpus Christi e na sexta-feira

Mais na Exame