Bancos: quais são os tipos de bancos que existem e qual a diferença entre eles

Entender quais os tipos de bancos e suas particularidades é importante para quem quer começar a investir do jeito certo
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 22/07/2022 às 11:00.

Os bancos podem ter características diferentes, além de produtos financeiros diferenciados entre si, por isso são classificados em vários tipos.

Sendo assim, entender quais os tipos de bancos e suas particularidades é importante para quem quer começar a investir escolher um bom banco para realizar operações financeiras.

O que são bancos?

Um banco é uma instituição financeira cujo objetivo é trabalhar como intermediário entre aqueles que querem emprestar dinheiro e aqueles que querem tomar dinheiro emprestado. 

Ou seja, a função do banco é pegar o dinheiro de uma pessoa ou instituição que tem dinheiro para investir e emprestar para outras que precisam desse dinheiro.

Assim, ele cobra um spread, que é uma parte do lucro proveniente dessas operações, devolvendo o restante do dinheiro com lucro ao agente que emprestou seu capital em primeiro lugar. 

Muitos bancos utilizam índices do mercado como referência, como é o caso do CDI, muito usado em ativos de renda fixa, por exemplo.

No entanto, muitos bancos estão diversificando suas atividades e criando produtos financeiros diversos. Por isso, é muito importante entender o que é um banco e sua importância.

Quais os tipos de bancos?

Os principais tipos de bancos são os seguintes:

  • Comerciais.
  • De Investimentos.
  • De Desenvolvimento.
  • Múltiplos.

Bancos Comerciais

Em primeiro lugar, os bancos comerciais são importantíssimos para a economia global, intermediando operações financeiras.

Assim, esses bancos recebem recursos de quem tem bastante capital através de diversas formas, como certificados de depósitos bancários (CDBs), poupança e serviços financeiros.

Dessa forma, eles usam esse valor para emprestar para pessoas que desejam capital, cobrando uma taxa de juros que permitirá um lucro com essa operação.

Bancos de Investimentos

Em segundo lugar, os bancos de investimentos administram os recursos de outras pessoas ou empresas através de diversos ativos financeiros.

Por exemplo: eles administram fundos de investimentos, fazem o procedimento de IPO das empresas (quando uma empresa passa a ser listada na bolsa de valores), fornecem capital para empreendimentos, etc. 

O perfil de cliente deste tipo de banco é diferente dos bancos comerciais: os clientes do comercial costumam ser pessoas físicas, enquanto os de investimento costumam ser pessoas jurídicas.

Consequentemente, os bancos de investimentos terão menos clientes, mas eles terão um capital proporcionalmente maior do que o dos clientes dos bancos comerciais.

São instituições que realizam operações de fusões e aquisições, administrando recursos de terceiros e que fornecem crédito de médio e longo prazo para empresas (pessoa jurídica).

Bancos de Desenvolvimento

Por outro lado, os bancos de desenvolvimento são aqueles voltados para a política monetária e para projetos sociais de um determinado país.

Sendo assim, eles atuam financiando atividades de grande interesse econômico e ações voltadas para o desenvolvimento da infraestrutura local.

Ou seja, são tipos de investimentos em que não se pensa apenas no lucro, mas no aspecto social também (por isso esses bancos costumam ser públicos).

Por exemplo: o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fornece capital para empresas continuarem suas operações, em especial companhias de pequeno porte.

Além disso, a Caixa Econômica financia atividades voltadas para o desenvolvimento social, como a compra do primeiro imóvel, distribuição de programas sociais, etc. 

Bancos Múltiplos

Por fim, os bancos múltiplos possuem atividades em diversos ramos do sistema bancário, abrangendo uma gama de soluções financeiras. 

Esses bancos possuem diversas categorias, como a comercial, de investimentos, imobiliário, desenvolvimento, financiamentos e leasing. 

Portanto, esses bancos apresentam uma estrutura muito mais complexa e são, em grande parte, grandes instituições que possuem grande fatia de mercado.

Por exemplo: no Brasil, os quatro grandes bancos (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander) fazem parte dessa categoria, atendendo a uma gama considerável de clientes. 

Eles podem oferecer várias soluções para um mesmo cliente: desde a primeira conta corrente no primeiro emprego, passando por empréstimos caso ele deseje empreender e até cuidando de fundos investimentos quando ele quiser investir.

Você ainda tem alguma questão sobre os tipos de bancos e as suas diferenças? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que é taxa Selic?
O que é IPCA acumulado?
O que é IOF?