Inteligência Artificial

Meta anuncia testes com personagens de IA no Instagram

Testes iniciais começam nos EUA com cerca de 50 criadores selecionados

Mark Zuckerberg, no Meta Conect 2023: CEO apresentou a novidade no ano passado  (David Paul Morris/Getty Images)

Mark Zuckerberg, no Meta Conect 2023: CEO apresentou a novidade no ano passado (David Paul Morris/Getty Images)

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 28 de junho de 2024 às 11h02.

Última atualização em 28 de junho de 2024 às 11h43.

A Meta, liderada por Mark Zuckerberg, anunciou na quinta-feira, 27, que iniciará testes para introduzir personagens de IA desenvolvidos por criadores através do Meta AI Studio no Instagram. A fase inicial de testes será realizada nos Estados Unidos.

A novidade foi divulgada no mesmo dia em que a Character.AI, uma empresa apoiada pela a16z, lançou a funcionalidade de interação com avatares de IA via chamada. Em uma publicação no seu canal de transmissão, Zuckerberg destacou que os chatbots serão claramente identificados como IA, garantindo que os usuários estejam cientes dessa característica.

“Estamos lançando um teste inicial nos EUA do nosso AI Studio, então você poderá começar a ver IAs dos seus criadores favoritos e IAs baseadas em interesses nas próximas semanas no Instagram. Por enquanto, esses chatbots aparecerão principalmente nas mensagens e serão claramente rotulados como IA”, disse Zuckerberg.

Ele também ressaltou que esta é uma versão beta inicial e que a Meta continuará aprimorando os chatbots, expandindo sua disponibilidade gradualmente. Zuckerberg mencionou a colaboração com criadores como a conta de memes Wasted e o criador de tecnologia Don Allen Stevenson III para o desenvolvimento das primeiras versões dos chatbots.

Em uma entrevista compartilhada nas suas redes sociais, Zuckerberg expandiu sobre os casos de uso dos avatares de IA. Ele explicou que a abordagem da Meta envolve permitir que cada criador, e eventualmente cada pequeno negócio na plataforma, crie uma IA para interagir com sua comunidade e clientes.

“Precisamos criar diversas APIs que reflitam os diferentes interesses das pessoas. Parte significativa da nossa abordagem será capacitar cada criador, e eventualmente cada pequeno negócio, a desenvolver uma IA para interagir com sua comunidade e clientes,” acrescentou Zuckerberg.

Criadores poderão usar IAs para se envolver com os fãs, especialmente considerando a falta de tempo para responder a todas as mensagens recebidas. Zuckerberg admitiu que a eficácia dos avatares de IA se tornará uma “arte” que evoluirá com o tempo. “Ainda não sabemos qual será a fórmula mais envolvente e confiável para isso, então queremos dar às pessoas ferramentas para experimentarem e verem o que funciona melhor”, explicou.

Os testes iniciais incluirão cerca de 50 criadores e uma pequena porcentagem de usuários, com um lançamento mais amplo planejado para os próximos meses, visando uma implementação completa até agosto. O Meta AI Studio foi anunciado pela primeira vez no ano passado durante a conferência de desenvolvedores da Meta, com o objetivo de permitir que empresas criem chatbots personalizados.

Conheça as IAs "mais bonitas" do mundo

Acompanhe tudo sobre:InstagramApps

Mais de Inteligência Artificial

5 teorias malucas para explicar o "Grande Apagão Cibernético"

Loft apresenta simulador com IA no WhatsApp que encurta prazo de financiamento de 60 para 30 dias

OpenAI lança GPT-4o Mini, um modelo mais leve e acessível para desenvolvedores

O Brasil entre a inovação e a colonização digital

Mais na Exame