Volatilidade e incerteza dominam criptos, que ainda não recuperam quedas

Após terem ensaiado movimentos de alta na última semana, as principais criptomoedas falham em tentar recuperar perdas causadas pelo aumento da taxa de juros nos EUA e o caso LUNA
Mercado atinge nível máximo de medo no Índice de Medo e Ganância (matejmo/Getty Images)
Mercado atinge nível máximo de medo no Índice de Medo e Ganância (matejmo/Getty Images)
Por Mariana Maria SilvaPublicado em 16/05/2022 10:32 | Última atualização em 16/05/2022 10:32Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Em um período de indecisão e volatilidade, o mercado cripto volta a cair nesta segunda-feira, 16, depois de ter sinalizado uma recuperação no final de semana. Sua recente reação negativa ao aumento da taxa de juros nos Estados Unidos e a queda de mais de 99% da criptomoeda LUNA ainda podem despertar dúvidas e medo nos investidores.

Com uma capitalização que não chega a US$ 1,3 trilhão, as criptomoedas movimentam US$ 86 bilhões nas últimas 24 horas, de acordo com o CoinMarketCap. O Índice de Medo e Ganância para as moedas digitais demonstra nível de “medo extremo” entre investidores.

Apesar de uma correlação entre o bitcoin e os mercados tradicionais ser apontada por especialistas, a maior criptomoeda do mundo não acompanha um dos principais índices de ações de tecnologia nesta segunda-feira, 16. Enquanto o Nasdaq Composite sobe 3,82% de acordo com o Yahoo Finance, o bitcoin apresenta queda de 1,22% nas últimas 24 horas e é cotado a US$ 29.908.

(Mynt/Divulgação)

Em contrapartida, a segunda maior criptomoeda do mundo continua apresentando movimentos extremamente similares ao do bitcoin. O ether, a criptomoeda nativa da rede Ethereum, é cotado a US$ 2.031 no momento, com queda de 2,47% de acordo com o CoinMarketCap. Isso faz com que os gráficos de ambas as moedas nos últimos 7 dias estejam praticamente iguais.

Apesar das quedas nos preços soarem negativas aos olhos de muitos investidores, um em especial defende – e até mesmo celebra – tais movimentos. É o caso de Robert Kiyosaki, autor do livro Pai Rico, Pai Pobre.

O escritor chegou a publicar em suas redes sociais que espera que o preço do bitcoin caia ainda mais para que ele possa “encher um caminhão” de unidades da moeda, já que estes são os “melhores momentos para ficar rico”.

Entre as 20 principais criptomoedas, apenas Cardano e Solana apresentam alta, subindo aproximadamente 2% cada, de acordo com o CoinMarketCap. No entanto, seus preços ainda seguem distantes de suas máximas históricas de US$ 3,10 e US$ 260, já que as moedas são cotadas a US$ 0,56 e US$ 54,56, respectivamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok