Future of Money

Unicórnio cripto brasileiro capta R$280 mi em extensão de rodada Série B

2TM, holding da corretora de criptoativos Mercado Bitcoin, fez uma extensão da sua rodada Série B e recebeu aporte milionário da 10T e Tribe Capital

2TM que utilizar valor captado para expandir empresa pela América Latina (2TM/Divulgação)

2TM que utilizar valor captado para expandir empresa pela América Latina (2TM/Divulgação)

Coindesk

Coindesk

Publicado em 30 de novembro de 2021 às 11h56.

Última atualização em 1 de dezembro de 2021 às 10h07.

A 2TM, holding da corretora cripto Mercado Bitcoin, levantou 50,3 milhões de dólares adicionais em uma extensão da sua rodada de investimento de série B.

Em junho, a empresa já havia captado 200 milhões de dólares em uma primeira rodada liderada pelo SoftBank Latin America Fund, que colocou a empresa em um valuation de 2,1 bilhões de dólares e a transformou no primeiro unicórnio cripto do Brasil.

Os novos investidores incluem a 10T, uma empresa de private equity com foco em criptoativos, e a Tribe Capital, uma empresa de venture capital com investimentos em corretoras de criptomoedas FTX e Kraken, informou a empresa em um comunicado.

“Nossa expansão internacional e a crescente oferta de novos produtos baseados na tecnologia que deu vida ao bitcoin estão apenas começando. A Tribe e a 10T trarão sua expertise para o segmento do blockchain, o que é ainda mais relevante do que o valor investido”, disse o CEO da 2TM, Roberto Dagnoni, em comunicado.

A 2TM planeja expandir as operações na América Latina, disse Dagnoni, destacando Argentina, Chile, Colômbia e México como “principais prioridades”.

A corretora Mercado Bitcoin tem atualmente 3,2 milhões de usuários, número que equivale a 80% das contas de pessoas físicas na bolsa de valores brasileira, disse Dagnoni, acrescentando que o volume de transações da Mercado Bitcoin totalizou 7 bilhões de dólares entre janeiro e outubro de 2021. “Além disso, adicionamos mais de 400 mil novos clientes desde que lançamos a rodada atual e planejamos ter mais de 100 ativos listados até o final do ano”, completou.

A 2TM planeja emitir tokens de recebíveis de crédito em conjunto com o Itaú Unibanco, um dos maiores bancos brasileiros, segundo Dagnoni, que acrescentou que a empresa também está trabalhando no lançamento de dois tokens de energia renovável em parceria com a Comerc.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasEXAME-no-InstagramFinançasmercado-bitcoinVenture capital

Mais de Future of Money

ETF de Ethereum: o que é, como investir e quais os efeitos no preço da criptomoeda

Americano que se mudou para El Salvador para ser 1º cidadão da 'Cidade Bitcoin' deixa o país

JPMorgan: altas do bitcoin no curto prazo provavelmente serão temporárias

Bitcoin e Ethereum sobem após estreia de ETFs nos EUA, com inflação e juros no radar

Mais na Exame