Future of Money

Taxas na rede do bitcoin atingem maior valor em 2 anos com popularidade dos Ordinals

Projeto que permite a criação de NFTs diretamente no blockchain da criptomoeda ganhou espaço no mercado e aumentou a atividade na rede

Ordinals ganharam espaço relevante no blockchain do bitcoin (Reprodução/Reprodução)

Ordinals ganharam espaço relevante no blockchain do bitcoin (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 19 de dezembro de 2023 às 15h02.

Última atualização em 19 de dezembro de 2023 às 15h13.

A rede blockchain do bitcoin registrou no último domingo, 17, a maior taxa média para transações desde abril de 2021, na casa dos US$ 37 (R$ 180, na cotação atual). O novo recorde reflete uma intensificação na atividade da rede, impulsionada principalmente pela popularidade do Ordinals, um projeto que permite criar tokens não fungíveis (NFTs) diretamente no blockchain.

Os dados, reunidos pela plataforma BitInfoCharts, apontam que a taxa média da rede teve dois saltos em 2023. O primeiro ocorreu em junho, também ligada à popularidade do Ordinals, mas com uma queda significativa logo em seguida, conforme o mercado entrou em um momento de lateralidade.

Em setembro e outubro, por exemplo, a taxa média nunca ultrapassou a casa dos US$ 2. A partir de novembro, porém, a rede do bitcoin voltou a registrar uma atividade significativamente maior, resultando no crescimento constante dos valores cobrados.

  • Aproveite todas as possibilidades do mundo crypto. A Mynt ajuda você a explorar o melhor do mercado com segurança e diversidade de criptomoedas. Clique aqui para abrir sua conta.

Ordinals e bitcoin

O movimento de alta nas taxas coincidiu com um período de forte valorização da criptomoeda: em poucas semanas, o ativo saltou para um preço de mais de US$ 41 mil, e segue operando nos maiores patamares observados em 2023. A valorização fez com que o mercado aquecesse novamente, beneficiando projetos ligados ao bitcoin.

É o caso do Ordinals. Apenas entre a última sexta-feira, 15, e o domingo, usuários criaram 1,2 milhão novos "inscriptions", como ficaram conhecidos os NFTs criados a partir do Ordinals. Estimativas apontam que o mercado de NFTs no blockchain do bitcoin já supera o de outras redes, como da Ethereum.

Com isso, o blockchain da criptomoeda voltou a enfrentar problemas de "congestionamento" de transações. Dados da Dune Analytics apontam que, também no último final de semana, a fila de transações pendentes chegou na casa dos 300 mil, um número significativo.

Ao mesmo tempo, os mineradores da rede do bitcoin estão entre os maiores beneficiados pela intensa atividade na rede. Responsáveis por validar as transações, eles recebem uma recompensa por realizar a operação, mas podem receber pagamentos adicionais para priorizar determinadas transferências, o que eleva a taxa média cobrada.

Estimativas da 10x Research apontam que, atualmente, os mineradores da criptomoeda possuem uma receita diária de US$ 63 milhões pelas taxas, levando a um total anual de US$ 23 bilhões, valor quatro vezes maior que a média dos últimos dois anos.

Por outro lado, o sucesso do Ordinals também rendeu críticas. Alguns entusiastas do bitcoin argumentam que a iniciativa desvia o projeto de seu objetivo inicial e atrapalha o bom funcionamento da rede, defendendo a sua remoção. Até agora, porém, as críticas não têm conseguido frear a expansão da iniciativa.

yt thumbnail

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBitcoinBlockchain

Mais de Future of Money

Ainda dá tempo de começar a investir em bitcoin? Descubra

O caminho para uma IA responsável e segura no setor financeiro

O que um vencedor do Nobel de Economia pensa sobre criptoativos? Uma análise sobre confiança

A maturidade do mercado de criptoativos no cenário brasileiro

Mais na Exame