Future of Money

Primeiros ETFs de bitcoin e ether em Hong Kong ganham data de estreia no mercado

Reguladores de Hong Kong aprovaram pedidos inéditos para lançamento de fundos negociados em bolsa de preço à vista das criptomoedas

Hong Kong aprovou ETFs de bitcoin e ether pela primeira vez (Reprodução/Reprodução)

Hong Kong aprovou ETFs de bitcoin e ether pela primeira vez (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 24 de abril de 2024 às 17h55.

Os primeiros fundos negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) de preço à vista de bitcoin e ether em Hong Kong deverão estrear na bolsa de valores do país até a próxima terça-feira, 30. A informação foi revelada por uma das gestoras que recebeu a aprovação dos reguladores para o lançamento.

Em um comunicado divulgado nesta quarta-feira, 24, a HashKey Capital informou que o seu ETF de bitcoin deverá ser lançado no mercado de Hong Kong no dia 30. Já a Bloomberg revelou que outras gestoras também pretendem lançar seus ETFs na data, antes da chegada do mês de maio.

Os pedidos de diversas gestoras foram aprovados pelos reguladores de Hong Kong no dia 15 de abril. Os fundos negociados em bolsa tiveram um processo de análise acelerado, tornando a região a primeira jurisdição da Ásia a aprovar esse tipo de produto.

Um dos elementos que mais chamou a atenção dos investidores com a aprovação dos pedidos foi o interesse de grandes gestoras da China em usar suas subsidiárias em Hong Kong para lançar os ETFs, caso da Harvest Global Investments e da China Asset Management.

Um estudo recente da empresa de análises Matrixport apontou que apenas os ETFs de bitcoin podem resultar em uma demanda de US$ 25 bilhões (R$ 125 bilhões, na cotação atual) pela criptomoeda, liderada principalmente por investidores na China que buscam exposição ao ativo.

Por outro lado, o analista de ETFs da Bloomberg Eric Balchunas afirmou que a demanda pelos fundos deverá ser significativamente menor, já que a tendência é que a China limite ou até impeça o investimento nesses fundos por chineses. Caso haja a liberação, ele considera a projeção mais possível.

Atualmente, a negociação de bitcoin, ether e outras criptomoedas é proibida na China. Já Hong Kong adotou desde 2023 uma postura mais aberta ao setor e à tecnologia ligada aos criptoativos, incluindo planos de lançar uma moeda digital de banco central (CBDC, na sigla em inglês).

A aprovação em Hong Kong também ocorreu meses depois dos Estados Unidos aprovarem o lançamento de ETFs de preço à vista de bitcoin, que têm atraído bilhões em investimento. Apesar de sair atrás do mercado norte-americano, os reguladores de Hong Kong se anteciparam ao aprovarem ETFs de ether, que ainda estão sendo analisados pela SEC.

Acompanhe tudo sobre:Hong KongBitcoinEthereumCriptomoedas

Mais de Future of Money

Ether dispara mais de 10% após Bloomberg reverter posição e projetar aprovação de ETFs

Genesis anuncia R$ 15 bilhões para ressarcir clientes prejudicados por falência

Brasileiros investem R$ 9,1 milhões nos fundos de criptomoedas em semana de reação global

Banco Central revela próximos passos da regulação de criptomoedas; veja o que esperar

Mais na Exame