Future of Money

Lucro de mineradores de bitcoin cai em meio aos efeitos do halving de 2024

Queda na lucratividade das operações de mineração já era esperada devido ao halving, que corta pela metade as recompensas dos mineradores

Bitcoin teve novo halving no dia 19 de abril (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin teve novo halving no dia 19 de abril (Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 25 de abril de 2024 às 10h45.

Depois de registrar ganhos recordes na última sexta-feira, 19, dia do mais recente halving do bitcoin, os mineradores da criptomoeda agora enfrentam outra realidade: uma alta taxa de hash da rede, indicando uma competição maior no segmento, e receitas mais baixas, reduzindo os lucros dessas operações.

A receita média que um minerador da criptomoeda ganha por cada mineração atingiu seu nível mais baixo desde outubro de 2023. De acordo com a empresa de análise de criptomoedas CryptoQuant, a taxa de hash para os mineradores caiu de quase US$ 0,12 no início de abril para US$ 0,07 após o halving, na esteira de um pico de US$ 19 no dia do halving.

O evento de halving do bitcoin reduziu a recompensa fixa por bloco dos mineradores de 6,25 bitcoins para 3,125, enquanto os custos operacionais do setor permanecem estáveis. O CEO da CryptoQuant, Ki Young Ju, estimou que o custo da mineração com um dos equipamentos mais usados no setor aumentaria de US$ 40 mil para US$ 80 mil após o halving.

Apesar da redução nas recompensas, a taxa total de hash da rede permaneceu estável desde o evento de halving, sugerindo que a mineração da criptomoeda ainda é lucrativa nos preços atuais do ativo. Apesar de ter tido algumas variações de preço nesta semana, a moeda digital segue operando acima da casa dos US$ 62 mil após o halving.

"Embora ainda seja cedo para ver quaisquer efeitos de longo prazo do halving na taxa de hash da rede, os mineradores parecem estar operando na mesma taxa de antes do halving", observou a CryptoQuant em um relatório. A taxa total de hash da rede, que mede todo o poder computacional empregado na mineração, permaneceu estável, em 617 EH/s, após o halving.

No dia do halving, as taxas de transação atingiram níveis recordes em relação à receita total gerada pelos mineradores. As taxas de transação representaram 75% da receita total dos mineradores no dia do halving, o que totalizou aproximadamente US$ 80 milhões. Desde então, ela caiu para cerca de 35% da receita total dos mineradores.

Embora os efeitos imediatos mostrem estabilidade, os impactos de longo prazo na taxa de hash e na atividade geral dos mineradores ainda podem mudar. No passado, períodos pós-halving viram mineradores saírem do mercado devido aos altos custos operacionais.

Para especialistas, fatores como movimentos de preço do bitcoin e mudanças nos custos de eletricidade usada nas operações provavelmente desempenharão papéis cruciais no negócio de mineração nos próximos meses e anos.

Acompanhe tudo sobre:BitcoinMineração de bitcoinBlockchain

Mais de Future of Money

Empresa planeja venda de ações para comprar US$ 500 milhões em bitcoin

União de cripto com IA pode ser megatendência de US$ 20 trilhões, diz relatório

Mineradoras de bitcoin disparam após Trump prometer apoiar o setor nos EUA

Bitcoin vai continuar caindo? Saiba como o cenário macro dos EUA impacta a criptomoeda

Mais na Exame