Presidente do Fed: não temos intenção de banir as criptomoedas nos EUA

Jerome Powell afirmou que suas falas anteriores sobre o assunto foram mal interpretadas, e que dólar digital não ameaçaria criptomoedas privadas e stablecoins

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED), sistema de bancos centrais dos EUA, afirmou que a autarquia não tem a intenção de banir as criptomoedas, mas disse que as stablecoins precisam de maior fiscalização regulatória, em uma reunião do Comitê da Casa de Serviços Financeiros na última quinta-feira, 30.

A reunião, que teve duração de duas horas, serviu como um fórum para perguntas à Secretária Janet Yellen e Jerome Powell sobre a resposta da Tesouraria e do Federal Reserve ao contexto de pandemia e contou com diversas perguntas sobre criptomoedas.

O republicano Ted Budd, antigo defensor das criptomoedas e um membro da Convenção Parlamentar do Blockchain, pediu que Powell esclarecesse comunicados que havia dado durante uma audiência em Julho, onde afirmou que uma moeda digital de banco central (CBDC) norte-americana poderia reduzir a necessidade por criptomoedas privadas e stablecoins.

Quando Budd o perguntou diretamente se tinha a intenção de “banir ou limitar o uso de criptomoedas”, Powell respondeu com um sonoro “Não”.

“Eu não tenho nenhuma intenção de baní-las”, disse Powell.

As falas de Powell ocorreram apenas dois dias após o mesmo ter solicitado ao Congresso pelo suporte legislativo e de consultoria para o desenvolvimento do dólar digital. Algumas pessoas na comunidade cripto especularam que a implementação de uma CBDC norte-americana levaria ao banimento das criptomoedas privadas, como ocorreu recentemente na China, mas as falas de Powell sugerem o contrário.

Quando perguntado sobre as stablecoins, Powell as comparou com fundos do mercado monetário ou depósitos de banco.

“Elas estão, de certa forma, fora do perímetro regulatório, e seria apropriado regulá-las. Mesma atividade, mesma regulação”, disse Powell.

O republicano Warren Davidson, também membro da Convenção Parlamentar do Blockchain, destacou a falta de clareza regulatória que cerca os ativos digitais, e pediu para que Yellen definisse os ativos digitais para propósitos de contabilidade fiscal.

Yellen fugiu da questão, dizendo que o Serviço Interno de Receita (IRS) estava no processo de emissão de “regulamentações detalhadas que irão responder à pergunta”. Esse é um dos vários relatórios que a Tesouraria dos EUA prometeu nos últimos meses, incluindo o tão aguardado relatório sobre stablecoins, com lançamento agendado para as próximas semanas.

Preocupações com a privacidade

O problema da privacidade financeira também foi um dos temas da audiência desta última quinta-feira, 30, com três representantes – os republicanos David Kustoff, Trey Hollingsworth e William Timmons – apresentando suas preocupações quanto às ações do IRS para aprovar novas regulamentações exigindo que bancos reportem seus fluxos de entrada e saída anuais, de todas as contas com mais de 600 dólares.

Yellen confirmou os planos do IRS, dizendo que foi necessário endereçar uma estimativa de 7 trilhões de dólares em taxas.

“Sim, nós propomos o aumento dos recursos do IRS... para que eles tenham conhecimento de fontes obscuras de renda”.

Texto traduzido e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também