Future of Money

ETF de bitcoin da BlackRock encerra sequência de aportes após recorde de 71 dias

Lançado em janeiro deste ano, fundo da gestora acumulou sequência ininterrupta de investimentos nos últimos meses

BlackRock lançou ETF de bitcoin em janeiro de 2024 (Bloomberg/Bloomberg)

BlackRock lançou ETF de bitcoin em janeiro de 2024 (Bloomberg/Bloomberg)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 25 de abril de 2024 às 12h05.

O ETF de bitcoin da BlackRock encerrou na última quarta-feira, 24, uma sequência de 71 dias ininterruptos de saldo positivo de investimento nos Estados Unidos. O fundo negociado em bolsa da gestora estreou no mercado em 11 de janeiro e vinha acumulando aportes diários desde então.

Dados divulgados pela Bloomberg apontam que o fundo teve seu primeiro dia sem um saldo positivo de investimentos. Eric Balchunas, analista de ETFs da Bloomberg, destaca que o fundo ficou próximo do "maior recorde de todos os tempos" no mercado de ETFs norte-americano, além de ter batido outros recordes.

Mesmo assim, o fundo ainda foi capaz de "quebrar qualquer recorde para um ETF recém-lançado", destacou Balchunas. Ele lembrou ainda que o primeiro ETF de ouro, o GLD, foi destacado à época do seu lançamento por uma sequência "incrível" de aportes consecutivos que duraram três dias.

Com o recorde de 71 dias de investimentos, o ETF de bitcoin da BlackRock também entrou na lista das dez maiores sequências ininterruptas de investimentos em fundos negociados em bolsa. Até hoje, a maior sequência já registrada foi de 160 dias, mas o ETF da BlackRock ficou a 1 dia de assumir a nona posição.

Desde o seu lançamento, o produto de investimento da BlackRock se tornou o mais importante entre o grupo de 11 ETFs da criptomoeda aprovados pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, que liberou os fundos para negociação em 10 de janeiro.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

O ETF de bitcoin da BlackRock acumula um total de ativos de US$ 17,4 bilhões, responsável por uma fatia de mercado de 32,8% entre os ETFs da criptomoeda e com números crescendo mês a mês. É um cenário diferente do atual líder do segmento, o ETF da Grayscale.

O fundo da Grayscale operava inicialmente sem ser um ETF, mas recebeu a autorização da SEC para realizar uma conversão. Desde então, porém, ele tem perdido investimentos diariamente, conforme seus investidores realizam lucros ou então migram para outros ETFs lançados.

Por causa disso, o fundo da Grayscale também registrou um recorde, mas negativo: o de 72 dias ininterruptos de saldo negativo, perdendo investimentos. Atualmente, ele possui US$ 19,3 bilhões em ativos e uma fatia de mercado de 36,3%, mas especialistas esperam que ele seja superado pelo ETF de bitcoin da BlackRock nas próximas semanas.

Acompanhe tudo sobre:BlackRockETFsBitcoinCriptomoedas

Mais de Future of Money

Ether dispara mais de 10% após Bloomberg reverter posição e projetar aprovação de ETFs

Genesis anuncia R$ 15 bilhões para ressarcir clientes prejudicados por falência

Brasileiros investem R$ 9,1 milhões nos fundos de criptomoedas em semana de reação global

Banco Central revela próximos passos da regulação de criptomoedas; veja o que esperar

Mais na Exame