Future of Money

Hong Kong quer lançar ETFs de bitcoin e regulador vai aceitar solicitações

Novidade faz parte de movimento do território autônomo da China de aproximação com o mercado de criptomoedas

ETFs de criptomoedas são a opção preferida de investidores profissionais (Reprodução/Reprodução)

ETFs de criptomoedas são a opção preferida de investidores profissionais (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 22 de dezembro de 2023 às 15h03.

A Comissão de Valores Mobiliários e Futuros de Hong Kong afirmou nesta sexta-feira, 22, que está "pronta" para receber e analisar solicitações de lançamento de fundos negociados em bolsa (ETFs) de preço à vista de bitcoin no mercado do território autônomo da China, um dos maiores do mundo.

Em nota, o regulador informou que, junto com a Autoridade Monetário de Hong Kong, revisou a sua política em torno de intermediários financeiros, permitindo agora que ele regule atividades ligadas a ativos virtuais. Com isso, ele poderá avaliar propostas de ETFs de cripto.

No momento, Hong Kong já conta com ETFs de preços futuros de criptomoedas, mas agora o regulador diz que está "preparado para aceitar solicitações de autorização para outros fundos com exposição a ativos virtuais, incluindo os fundos negociados em bolsa com exposição a ativos virtuais à vista".

A Comissão também divulgou um comunicado em que explica quais requisitos os solicitantes precisarão cumprir para receber a autorização de lançamento, incluindo a necessidade de investir no momento token do ETF por meio de plataformas de negociação que operam em Hong Kong.

Além disso, o regulador determinou também que os responsáveis do fundo precisarão repassar a custódia dos ativos para prestadoras de ativos virtuais reguladas e autorizadas pela Comissão, ou então empresas que atendem aos critérios definidos pela Autoridade Monetária.

Hong Kong e cripto

A postura dos reguladores do Hong Kong em relação aos ETFs de bitcoin e outras criptomoedas reflete um movimento de aproximação com esse mercado que ganhou força em 2023, incluindo a tokenização de ativos. Ao mesmo tempo, a China segue proibindo o investimento em criptomoedas.

Ao mesmo tempo, o comunicado das autoridades de Hong Kong foi divulgado em meio à grande expectativa de que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, vai autorizar o lançamento de ETFs de bitcoin à vista no país. Atualmente, apenas ETFs de futuros são permitidos, assim como em Hong Kong.

yt thumbnail

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:Hong KongCriptomoedasETFsBitcoin

Mais de Future of Money

Empresa planeja venda de ações para comprar US$ 500 milhões em bitcoin

União de cripto com IA pode ser megatendência de US$ 20 trilhões, diz relatório

Mineradoras de bitcoin disparam após Trump prometer apoiar o setor nos EUA

Bitcoin vai continuar caindo? Saiba como o cenário macro dos EUA impacta a criptomoeda

Mais na Exame