Future of Money

Dubai faz pelo mercado cripto o que o Vale do Silício fez pela tecnologia, afirma CEO

Executivo explica que o objetivo da Autoridade Reguladora de Ativos Virtuais de Dubai não é impedir o progresso, mas garantir a integridade do mercado

Dubai, arquitetura dos predios

Foto: Leandro Fonseca
Data: dezembro 2023 (Leandro Fonseca/Exame)

Dubai, arquitetura dos predios Foto: Leandro Fonseca Data: dezembro 2023 (Leandro Fonseca/Exame)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 30 de abril de 2024 às 09h30.

Tudo sobreCriptoativos
Saiba mais

Embora a Autoridade Reguladora de Ativos Virtuais de Dubai (VARA) tenha implantado requisitos abrangentes para o setor de criptoativos, profissionais que trabalham com licenciamento acreditam que o longo processo vale a pena.

O Cointelegraph entrou em contato com executivos de licenciamento de criptomoedas que trabalham em Dubai para obter suas opiniões sobre o processo de licenciamento local e as leis.

Tao Xiao, sócio-gerente da empresa de consultoria empresarial NH Management, disse ao Cointelegraph que o processo de licenciamento de criptomoedas da VARA pode levar até um ano. Xiao, que anteriormente trabalhou na Câmara de Comércio de Dubai, disse que o processo exige atenção meticulosa aos detalhes e fortes medidas de conformidade. Xiao disse:

"É um processo intrincado e demorado. O processo de obtenção das licenças necessárias exige diligência e paciência, pois cada aspecto do negócio passa por um escrutínio para garantir a conformidade com as regulamentações de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Conheça Seu Cliente (KYC)."

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

Xiao disse que o rigoroso marco regulatório de Dubai reflete seu compromisso em manter a integridade do mercado e proteger os interesses dos investidores. "Por meio de estrita adesão aos padrões AML e KYC, a VARA garante protocolos robustos para mitigar riscos e prevenir atividades ilícitas no mercado de criptomoedas", acrescentou Xiao.

Em 2022, os Emirados Árabes Unidos (EAU) foram colocados na "lista cinza" da Força-Tarefa de Ação Financeira (FATF) de jurisdições sob monitoramento adicional.

Após a colocação na lista, os EAU introduziram diretrizes e leis mais abrangentes para combater a lavagem de dinheiro.

Como resultado, a jurisdição foi removida da lista cinza da FATF em fevereiro de 2024. Isso significa que o país não está sujeito a escrutínio adicional pelo órgão financeiro baseado em Paris, FATF.

Benefícios de Dubai no mundo cripto

Embora a conformidade possa ser difícil, Xiao acredita que há muitos benefícios em obter licenciamento em Dubai. O executivo também destacou que os requisitos "não são impossíveis" de serem concluídos. Xiao acrescentou:

"Atualmente, muitos projetos estão na lista de espera para licenciamento pela VARA, indicando que cumprir os requisitos não garante aprovação [...] No entanto, é essencial reconhecer que o objetivo da VARA não é dificultar o progresso, mas garantir a segurança e proteção dos investidores e do mercado em geral."

Xiao destacou que há muitos benefícios para as empresas situadas em Dubai, incluindo acesso a mercados globais, políticas fiscais favoráveis e um ambiente seguro para inovação em tecnologia financeira.

Sam Blatteis, CEO e co-fundador da empresa de assuntos governamentais The MENA Catalysts, ecoou o sentimento e explicou por que vale a pena para as empresas se estabelecerem em Dubai. Blatteis disse ao Cointelegraph:

"O governo está gradualmente fazendo pelas criptomoedas o que o Vale do Silício fez pela tecnologia. O país está rapidamente se tornando o Coachella do mundo cripto."

Blatteis explicou que, embora os EAU possam ser pequenos no papel, a localização tem um enorme potencial. "Como uma economia de alta renda, serviços financeiros onipresentes, grande população de expatriados, casos de uso de adoção de cripto crescendo exponencialmente, não incrementalmente", acrescentou.

Blatteis também aconselhou empresas que buscam expandir para os EAU. O executivo destacou que elas devem implementar uma "recalibração estratégica", incluindo observar outras empresas que passaram pelo processo antes.

O executivo acrescentou que escolher pessoas que não apenas trabalharam nas questões legais, mas também "cortaram a fita metafórica" com as autoridades e obtiveram resultados pode ser a melhor aposta das empresas.

Em uma recente entrevista ao Cointelegraph na Token2049, o co-fundador da Chainlink, Sergey Nazarov, disse estar "muito impressionado" com Dubai e os EAU. Nazarov explicou:

"Acho que a regulamentação está se tornando cada vez mais progressiva, e há uma grande coleção de equipes de todas as partes do mundo, do Ocidente, do Oriente, convergindo para Dubai como um lugar onde podem fazer transações, iniciar empresas e montar equipes."

Nazarov disse que o governo, os reguladores, o sistema legal e a economia de Dubai são "muito atraentes para nossa indústria."

Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:DubaiCriptoativosCriptomoedasBlockchain

Mais de Future of Money

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Goldman Sachs vai lançar projetos de tokenização de ativos até o fim de 2024

JPMorgan diz que mercado cripto terá nova alta em agosto, com queda nas vendas de bitcoin

Mais na Exame