Acompanhe:

O novo presidente da Argentina, Javier Milei, se elegeu com a promessa de promover uma mudança radical na economia do país. A transformação só será conhecida após sua posse em 10 de dezembro, mas as stablecoins desempenharão um papel importante na vida financeira dos argentinos, não importa o que aconteça, disse Sebastián Serrano, CEO da Ripio, ao Cointelegraph Espanha.

A comunidade de criptomoedas da Argentina respondeu com grande entusiasmo à eleição do ex-professor de economia, disse Serrano. A exchange de criptomoedas Ripio, sediada na Argentina, registrou um crescimento de 180% em novos usuários em outubro e um crescimento semanal de 110% até 19 de novembro, o dia do segundo turno da eleição que levou Milei ao poder.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

A empolgação também se refletiu no aumento das transações envolvendo a stablecoin UXD, que é atrelada ao dólar e foi lançada pela Ripio. O UXD perdeu a paridade com o dólar em 17 de novembro e registrou uma máxima surpreendente de US$ 5,03 naquele fim de semana, de acordo com os dados da CoinGecko.

Papel das stablecoins nas finanças dos argentinos

As stablecoins já desempenham um papel fundamental na vida financeira dos argentinos, e podem tornar-se ainda mais importantes no futuro, quer Milei siga ou não com seu plano de dolarizar totalmente a economia argentina. Serrano disse:

"Com as dificuldades de acesso a e dólares em espécie ou em depósitos bancários, as stablecoins se tornaram indispensáveis para muitas empresas e indivíduos. [...] Se caminharmos para a dolarização ou para um bimonetarismo, mas com pouca acessibilidade aos dólares, as stablecoins se tornarão cada vez mais importantes."

Serrano sugeriu que o Banco Central da Argentina precisava ser reformado ou substituído por um órgão semelhante, em vez de ser simplesmente eliminado, conforme prometido por Milei. Sem uma autoridade central, poderia haver "um fluxo monetário muito caótico", como já foi visto na Argentina no passado. Esse é outro motivo fundamental para o uso de stablecoins na Argentina e em outros países latino-americanos.

A inflação anual na Argentina chegou a 143% em outubro, e o país está em 15º lugar no Îndice de Adoção Global de Criptomoedas da Chainalysis.

Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Donos de token do Coritiba recebem mais de R$ 1 milhão por venda de jogador Dodô
Future of Money

Donos de token do Coritiba recebem mais de R$ 1 milhão por venda de jogador Dodô

Há 13 horas

Muitos vão desejar ter entrado no Drex assim como no início do bitcoin, diz executivo da Elo
Future of Money

Muitos vão desejar ter entrado no Drex assim como no início do bitcoin, diz executivo da Elo

Há 14 horas

Empresas de criptomoedas somam R$ 450 bilhões em investimentos desde 2017
Future of Money

Empresas de criptomoedas somam R$ 450 bilhões em investimentos desde 2017

Há 15 horas

Concurso da Caixa: banco exige conhecimentos em bitcoin, blockchain e Drex
Future of Money

Concurso da Caixa: banco exige conhecimentos em bitcoin, blockchain e Drex

Há 16 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais