Em relatório, Bloomberg diz que bitcoin pode chegar a US$ 400 mil em 2021

Relatório mensal da Bloomberg tem tom otimista sobre o ativo e afirma que bitcoin deve substituir o ouro e pode chegar a US$ 400 mil ainda em 2021

Na última terça-feira, 6, a Bloomberg divulgou a edição de abril do seu relatório mensal "Crypto Outlook", no qual apresenta uma visão otimista sobre o mercado de criptomoedas, incluindo a previsão de que o preço do bitcoin pode chegar a 400 mil dólares ainda em 2021 e que o ativo deve substituir o ouro na carteira de investidores.

“O aumento na adoção do bitcoin entrou em um estado único da natureza humana que suporta a ascensão das criptomoedas, em nossa opinião. Gestores financeiros relutantes em alocar pelo menos uma pequena porção dos fundos podem estar em risco, já que o bitcoin simplesmente faz mais do mesmo, avançando em preço em meio a taxas de juros baixas sem precedentes e ações elevadas", diz o texto.

As baixas taxas de juros no ambiente econômico global desempenhou papel importante na adoção do bitcoin em 2020, e cada vez mais investidores têm prestado atenção a isso. No documento, a Bloomberg também ressaltou a diferença de performance entre o bitcoin e o ouro.

“Além do potencial de amadurecimento do bitcoin, as criptomoedas têm uma vantagem clara que deve pressionar ainda mais sua volatilidade em relação ao ouro: o fornecimento de bitcoin é fixo. A adoção do público mainstream e os preços mais altos estão aumentando a profundidade, o que suprime a volatilidade e as medidas de risco.”

O relatório da Bloomberg enfatiza repetidamente a superioridade das propriedades do bitcoin e sua classificação como um ativo monetário da economia digital, em detrimento do ouro. Apesar não apresentar uma visão pessimista sobre o metal precioso, as movimentação de preço e os dados levam a Bloomberg a concluir que o bitcoin está substituindo o ouro como ativo de reserva não-soberano preferido dos investidores. "A substituição do do ouro da velha guarda pelo bitcoin é mais um movimento súbito do que gradual", dizem os especialistas da Bloomberg.

Outro destaque do relatório é a perspectiva da Bloomberg de que o bitcoin repita, em 2021, o movimento de preços observado em 2013 e em 2017, que também foram anos seguintes a um halving do bitcoin. O documento indica um preço de 400 mil dólares para a criptomoeda.

"A perspectiva técnica para o bitcoin em 2021 permanece fortemente ascendente, se os padrões anteriores se repetirem. Indícios comuns de fortes movimentos de alta na primeira criptomoeda do mundo - como baixa volatilidade e os halvings - estão favoravelmente alinhados. O gráfico mostra o bitcoin em terreno semelhante a 2013, com ganhos de quase 55 vezes no preço, e 2017, com ganhos de 17 vezes. Se repetir esses ganhos de preço extremos, a criptomoeda se aproximaria de 400 mil dólares, com base na regressão desde a alta de 2011", afirma o relatório.

Apesar do tom otimista, o caminho até essa faixa de preço ainda é bastante longo. Após vários dias brigando na faixa de 59 mil dólares, o preço do bitcoin sofre queda desde a noite de terça, e é negociado no momento pouco abaixo de 57 mil dólares no mercado internacional.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.