Future of Money

Coinbase recebe primeira autorização nos EUA para oferecer derivativos de criptomoedas

Regulador norte-americano autorizou corretora de criptomoedas a ofertar contratos futuros de bitcoin e ether

Coinbase é a maior corretora de criptomoedas dos Estados Unidos (NurPhoto/Getty Images)

Coinbase é a maior corretora de criptomoedas dos Estados Unidos (NurPhoto/Getty Images)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 16 de agosto de 2023 às 10h52.

A corretora de criptomoedas Coinbase obteve nesta quarta-feira, 16, uma autorização inédita nos Estados Unidos para oferecer contratos futuros de bitcoin e ether para os seus clientes. A empresa, que é a maior exchange do país, se tornou a primeira do mundo cripto a conseguir a autorização, concedida pela Associação Nacional de Futuros.

Com a liberação, a Coinbase terá acesso aos diferentes derivativos de criptomoedas que são regulados pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities, a CFTC. Na visão da corretora, a autorização é "essencial para desbloquear um crescimento significativo e permitir uma participação mais ampla na criptoeconomia".

O pedido da exchange foi realizado em setembro de 2021 e estava em análise desde então. Para receber a autorização, a Coinbase precisou se adequar a diferentes normas regulatórios, inclusive com a adequação de modelo de negócios. Entre as medidas citadas, está a abertura de capital da empresa no país e a aquisição de uma bolsa de futuros.

Em comunicado, a Coinbase disse que a liberação é "um momento decisivo para poder trazer produtos cripto regulamentados para clientes dos EUA. Onde os regulamentos forem claros e sensatos, trabalharemos com os reguladores para receber as autorizações necessárias para oferecer produtos que se alinhem com nosso propósito de usar cripto para atualizar o sistema financeiro".

"A aprovação para clientes dos Estados Unidos acessarem derivativos de criptomoedas regulamentados permitirá que mais pessoas acessem a criptoeconomia nos Estados Unidos de maneira segura, o que ajuda a manter o país no centro da inovação digital" avalia a empresa.

Coinbase e reguladores

A Coinbase destacou ainda a importância da medida considerando o tamanho do mercado de derivativos. Mundialmente, ele representa cerca de 75% de todo o volume negociado no setor de criptomoedas. Por isso, o mercado de futuros é citado como um "ponto de acesso crítico para os investidores".

"A obtenção da aprovação é o nosso próximo passo para trazer esses mercados transparentes e seguros para nossos clientes, para que eles possam acessar contratos futuros regulamentados juntamente com nosso mercado à vista líquido", destacou o comunicado.

Apesar da licença, a Coinbase ainda enfrenta problemas com reguladores nos Estados Unidos. Atualmente, a corretora de criptomoedas enfrenta um processo aberto pela Comissão de Valores Mobiliários do país, a SEC, que acusa a exchange de ter ofertado ilegalmente valores mobiliários.

yt thumbnail

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasBitcoinEthereumCriptoativosEstados Unidos (EUA)

Mais de Future of Money

O impacto tokenização de commodities: o caso dos tokens de ouro do HSBC

Tokenização do agronegócio: a tecnologia revoluciona financiamento para o setor

Eleições nos EUA estão ligadas à aprovação dos ETFs de ether; entenda a influência

Gigantes cripto citam 'marco significativo' para o setor e 'legitimação' da Ethereum com ETFs

Mais na Exame