Budweiser lança NFTs que servirão como chave para metaverso da marca

1.939 tokens foram vendidos pela cervejaria na plataforma OpenSea por valores entre 499 e 999 dólares; empresa diz que NFTs servirão como chave para o "Budverso"

A tradicional marca de cervejas Budweiser é mais uma gigante a anunciar o seu interesse pela web 3.0. A empresa vendeu, nesta segunda-feira, 29, a sua primeira coleção de NFTs, que, segundo a própria companhia, servirão como uma espécie de convite para o "Budverso" - o metaverso oficial da cervejaria.

Em agosto, a Budweiser já tinha comprado um NFT de uma obra de arte de Tom Sachs, famoso artista que já trabalhou em parceria com a Nike, além de ter adquirido também um endereço customizado para sua carteira na rede Ethereum - o beer.eth. Agora, a empresa dá um passo ainda mais ousado, com uma coleção de NFTs próprios e a provável entrada no metaverso.

A coleção de NFTs, chamada "Budverse Cans: Heritage Edition" (algo como "Latas do Budverso: Edição Especial"), contém 1.939 tokens não-fungíveis, únicos e colecionáveis, em referência ao ano em que a empresa começou a vender cervejas em lata, e esgotaram em poucos segundos. Os preços iniciais variavam entre 499 e 999 dólares, de acordo com o nível de raridade do token, e poderão ser revendidos livremente por seus proprietários.

Cada NFT contém uma arte exclusiva, fotos e propagandas antigas, uma linha do tempo com a evolulção das latinhas e da marca, entre outras coisas. Além disso, os seus proprietários ganharão benefícios exclusivos, que ainda serão anunciados: "Esses NFTs servirão como a sua chave para o Budverso e podem desbloquear benefícios, recompensas e outras surpresas exclusivas", disse a companhia que, segundo o site Decrypt, também reforçou que apenas pessoas com mais de 21 anos podem participar da promoção.

Os NFTs da Bud foram emitidos na rede Ethereum e negociados na plataforma OpenSea, a maior do gênero no mundo. A cervejaria também renomeou sua página norte-americana no Twitter, utilizando o seu endereço no blockchain como nome.

Esse tipo de token em blockchain é parte fundamental dos metaversos, já que são os NFTs que permitem que cada participante desses universos digital tenha posse de alguma coisa, seja um pedaço de terra, uma roupa diferente para seu avatar ou até um mega iate de milhões de reais.

A Budweiser não deu maiores detalhes sobre os planos da companhia para o metaverso, mas o termo "Budverso" já deixa claro que isso é algo na mira da marca, que pertence à Anheuser-Busch.

Recentemente, a Adidas anunciou a criação de seu universo digital na plataforma The Sandbox, enquanto a Disney também afirmou que "o seu futuro está no metaverso". Várias outras empresas seguiram pelo mesmo caminho, mas o caso mais emblemático é do Facebook, que não apenas anunciou que está desenvolvendo um metaverso próprio como também divulgou a mudança do nome da empresa para Meta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também