Venda menor de veículos à Argentina reduz PIB industrial

Na atividade de veículos, há tanto a redução na produção de caminhões, quanto a diminuição na produção de automóveis

Rio – A queda nas exportações de veículos para a Argentina já afeta o resultado do PIB industrial no primeiro trimestre do ano. A indústria de transformação teve um recuo de 0,5% em relação ao primeiro trimestre de 2013, segundo os dados das Contas Nacionais divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira, 30.

Entre os destaques negativos está a atividade de veículos automotores, máquinas e aparelhos elétricos, produtos de metal e mobiliário.

“Na transformação, os destaques negativos são exatamente os produtos que são bens de capital, que têm como destino os investimentos. Os veículos também estão ‘sofrendo’ com a queda das exportações para a Argentina”, disse Rebeca Palis.

Na atividade de veículos, há tanto a redução na produção de caminhões, que impacta o resultado dos bens de capital, quanto a diminuição na produção de automóveis, prejudicada pela queda nas exportações para o País vizinho.

“Em veículos automotores, a maior parte é automóvel”, informou Rebeca. “Mas também tem contribuição de caminhão. Nenhum dos dois teve desempenho muito positivo nesse trimestre não”, acrescentou ela.

Na direção oposta, impediram recuo maior da indústria de transformação no primeiro trimestre os resultados de equipamentos de informática, farmacêuticos, perfumaria e produtos de madeira.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.