Trump reclama de demora do Congresso para elevar teto da dívida

Para o presidente, essa discussão deveria ser atrelada à lei sobre assuntos dos veteranos, que era popular, porém os dois foram separados

São Paulo - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou sua conta no Twitter na manhã desta quinta-feira para lamentar as dificuldades da situação republicana para aprovar uma elevação no teto da dívida no Legislativo.

Trump argumentou que os republicanos deveriam ter atrelado a discussão sobre o teto da dívida à lei sobre assuntos dos veteranos, que era popular, porém os dois assuntos foram separados. Agora, a liderança governista enfrenta dificuldades para aprovar a elevação do teto da dívida.

O Tesouro americano afirma que o Congresso precisa passar isso até perto do fim de setembro, ou o governo sofrerá com a paralisação parcial de suas atividades.

Trump citou nominalmente nas mensagens o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, e o presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan. Segundo ele, os dois foram orientados a unir a lei popular sobre os veteranos ao teto, mas não o fizeram.

"Eu requisitei que Mitch M & Paul R vinculassem a legislação sobre o teto da dívida à popular lei sobre a Ajuda Aos Veteranos (que acabou de passar) para uma aprovação fácil. Eles não fizeram isso e agora temos uma grande questão com os democratas segurando (como usual) a aprovação do teto da dívida. Poderia ter sido tão fácil - agora é uma confusão!", lamentou o presidente americano.

Na noite da segunda-feira, Trump ameaçou provocar a paralisação parcial das atividades do governo ("fechar o governo"), caso não consiga financiamento para seu plano de construir um muro na fronteira com o México.

"De uma forma ou de outra, nós vamos construir esse muro", afirmou Trump em discurso em Phoenix, no Arizona. Já o presidente da Câmara, Paul Ryan, disse na quarta-feira que o Congresso não precisa escolher entre paralisar o governo e a segurança na fronteira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.