Sul aumenta produção de etanol e reduz de açúcar em maio

"Os números observados até o momento corroboram a nossa expectativa de uma safra mais alcooleira", disse em nota o diretor técnico da Unica, Antonio Rodrigues

São Paulo - As usinas de cana do centro-sul do Brasil elevaram a produção de etanol em mais de 8 por cento na segunda quinzena de maio na comparação anual, priorizando o biocombustível concorrente da gasolina em detrimento do açúcar, mostraram nesta terça-feira dados da Unica, entidade que representa as indústrias da região.

A produção total de etanol na segunda metade do mês passado subiu 8,5 por cento, para 1,74 bilhão de litros, mas esse ganho veio exclusivamente da produção de etanol hidratado (que abastece carros flex), uma vez que a produção de anidro, misturado pelas distribuidoras à gasolina, caiu 16 por cento no mesmo período.

A produção de açúcar na quinzena também foi reduzida, para 1,97 milhão de toneladas, queda de 2,9 por cento ante mesmo período em 2014.

"Seguindo a tendência das quinzenas anteriores, as usinas priorizaram a produção de etanol em detrimento da fabricação de açúcar na segunda metade de maio", destacou a Unica em relatório sobre a moagem da safra 2015/16.

A proporção de cana destinada ao açúcar ficou em 41,2 por cento na segunda quinzena do mês passado, o menor índice registrado para este período desde a safra 2008/09, destacou a Unica.

"Os números observados até o momento corroboram a nossa expectativa de uma safra mais alcooleira", disse em nota o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

A safra mais alcooleira ocorre, entre outros fatores, pela maior liquidez do mercado de etanol hidratado.

Além disso, alguns grupos em dificuldade financeira, sem acesso a créditos de exportação de açúcar, acabam priorizando o biocombustível, que em muitos casos remunera mais que o adoçante.

A moagem de cana do centro-sul do Brasil atingiu 40,1 milhões de toneladas na segunda quinzena de maio, 5,5 por cento acima dos 38 milhões da mesma quinzena de 2014, informou a entidade.

Safra 2015/16

No acumulado da safra 2015/16, que será maior que a anterior, o centro-sul ainda está 2,6 por cento abaixo do volume de cana processado no mesmo período de 2014/15, após chuvas que atrapalharam a colheita no início de maio.

O esmagamento até o momento atinge 114,3 milhões de toneladas da matéria-prima.

A produção total de etanol está 1,7 por cento acima do mesmo período da temporada passada, atingindo 4,9 bilhões de litros, com aumento na produção de hidratado e queda na de anidro.

Em relação ao açúcar, a produção acumulada em 2015/16 alcança 4,78 milhões de toneladas, queda de 12 por cento ante 2014/15.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.